WTM Latam 2022: Argentina Consolida Brasil Como Principal Alvo Turístico

Participação na feira de turismo gera mais de mil conexões entre empresas brasileiras e argentinas 

São Paulo - A participação oficial do Governo da Argentina na feira WTM Latin America, evento que ocorreu nesta semana no Expo Center Norte, em São Paulo (SP), resultou em mais de mil conexões entre empresas brasileiras e argentinas ligadas à cadeia produtiva do turismo. 

Ricardo Sosa, INPROTUR, e Matias Lammens, Ministro do turismo e esporte da Argentina. (Divulgação) 

A projeção de negócios futuros e as ações interligadas com empresas aéreas devem impactar diretamente na quantidade de visitantes no país vizinho já nesta temporada. A meta é superar, logo em 2023, o número médio de turistas provenientes do Brasil que é superior a 1,5 milhão. 

Além do acréscimo de voos semanais tradicionais e criação de novas rotas, os argentinos apostaram no leque de opções turísticas, misturando belezas naturais, gastronomia, shows, eventos esportivos e atrações em destinos de neve, como Bariloche. 

O premiado estande da Argentina na WTM Latin America teve 30 representantes de praticamente todas as províncias do país vizinho. O trabalho foi coordenado pelo INPROTUR - Instituto Nacional de Promoção Turística, entidade similar à EMBRATUR. 

"A República Argentina tem um trabalho muito forte na promoção turística no Brasil, pois entendemos que esse é o nosso principal mercado emissor de turistas ao nosso país. E nesse processo de reativação internacional, recebemos com entusiasmo essa reabertura de fronteiras", disse Ricardo Sosa, Secretário Executivo, INPROTUR. 

Até março deste ano, mais de 400 mil turistas do Brasil se deslocaram até o país vizinho, o que representa uma recuperação de 25% em relação ao mesmo período na pré-pandemia. Segundo dados de 2021, o setor representa 10% do PIB argentino. 

"Argentina tem uma exitosa participação na WTM Latin Americana. Nossos 30 empresários de várias regiões do país geraram muitas reuniões com os operadores de turismo brasileiros de todos os estados, não apenas São Paulo. Isso marca a importância da recuperação do turismo internacional."

Abril pode ser um mês histórico para as relações entre Brasil e Argentina no setor de aviação. A Aerolíneas Argentinas ampliou o número de voos para o país partindo de Brasília (DF), Curitiba (PR) e Porto Alegre (RS), que tiveram ocupação inicial superior a 70%. 

Além disso, a companhia aérea anunciou para julho voos de São Paulo às cidades de Salta e San Miguel de Tucumán com três partidas semanais. Outra novidade anunciada na WTM Latin America foi que outras operadoras irão ampliar suas ofertas para Bariloche, Córdoba e Mendoza. 

O estande do país recebeu visitas de autoridades de governo, ministros das províncias de norte a sul da Argentina, bem como do Embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli, que esteve na quinta-feira (7) na WTM Latin America. 

"Destaco a atitude do INPROTUR, que não ficou esperando e saiu para promover os destinos turísticos argentinos no exterior, principalmente nosso maior emissor que é o Brasil. Essa feira mostrou toda a diversidade do nosso país", reforçou o Embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli. "O turismo atinge diretamente todos os setores do governo, como meio ambiente, infraestrutura, produção, trabalho, área rural, etc. A iniciativa privada teve um papel fundamental nessa promoção do turismo assim como os órgãos governamentais."

O Ministro do Turismo e Esporte da Argentina, Matías Lammens, esteve no local na véspera. A agenda da autoridade contou com reuniões estratégicas e encontros com colegas de pastas de outros países, como o Chile e o Brasil, na figura do Ministro do Turismo, Carlos Brito. 

Matías Lammens e Ricardo Sosa, Secretário Executivo do INPROTUR - Instituto Nacional de Promoção Turística, aproveitaram o evento também para discutir planos de retomada com players importantes da cadeia produtiva, como CVC, Qatar Airways, Gol, Decolar, Avianca e Ethiopian Airlines, entre outras. 

''É um dos grandes desafios essa retomada da pandemia, temos uma aposta enorme nisso! Já ativamos o turismo interno e agora o desafio é recuperar o estrangeiro. Além das belezas naturais, a Argentina é um destino de qualidade e barato, temos muita expectativa para 2022'', contou Matías Lammens. 

A presença da Argentina na feira teve o objetivo de aproximar os principais players do mercado brasileiro como operadores turísticos, companhias aéreas e associações aos empresários locais. 

Comentários