Destaque Da Semana

Cathay Pacific Relata Queda De 97,3% No Tráfego De Passageiros Em Novembro

A Cathay Pacific divulgou hoje seus números de tráfego para novembro de 2021 que continuaram a refletir as reduções substanciais de capacidade da companhia aérea em resposta à redução significativa da demanda, bem como restrições de viagem e requisitos de quarentena em vigor em Hong Kong e outros mercados em meio à pandemia global COVID-19 em curso.

A Cathay Pacific transportou um total de 70.047 passageiros no mês passado, um aumento de 85,2% em relação a novembro de 2020, mas uma queda de 97,3% em relação ao nível pré-pandemia em novembro de 2019. A receita do mês com os quilômetros de passageiros (RPK´s) cresceu 87,1% em relação ao ano anterior, mas caiu 96% em relação a novembro de 2019. O fator de carga de passageiros aumentou 8,2 pontos percentuais para 26,8%, enquanto a capacidade, medida nos quilômetros disponíveis de assentos (ASK´s), aumentou 29,5%, mas permaneceu 88,2% abaixo dos níveis de novembro de 2019. Nos primeiros 11 meses de 2021, o número de passageiros transportados caiu 86,4% contra uma redução de 65,1% na capacidade e uma queda de 82,1% nos RPK´s, em relação ao mesmo período de 2020.

A companhia aérea transportou 135.350 toneladas de carga no mês passado, um aumento de 15,8% em relação a novembro de 2020, mas uma queda de 23,9% em relação ao mesmo período de 2019. A receita de carga do mês subiu 15,5% em relação ao ano anterior, mas caiu 14% em relação a novembro de 2019. O fator de carga aumentou 4,3 pontos percentuais para 82,6%, enquanto a capacidade, medida em toneladas de carga disponíveis (AFTK´s), aumentou 9,5% em relação ao ano anterior, mas caiu 28,6% em relação a novembro de 2019. Nos primeiros 11 meses de 2021, a tonelagem diminuiu 1,1% ante uma queda de 12,5% na capacidade e uma queda de 2,3% nos RFTK´s, em relação ao mesmo período de 2020.


Viajar

O Diretor de Clientes e Comerciais, Ronald Lam, disse: "O ambiente operacional para nosso negócio de viagens continuou a ser extremamente desafiador em novembro. Após a reabertura das fronteiras nos EUA e Austrália, aumentamos nossas frequências de voo para atender ao aumento da demanda. Também conseguimos capturar bolsões de demanda de viagens dentro da Ásia e retomamos nossos serviços de Madri e Milão. No geral, operamos um pouco mais de capacidade de voo de passageiros em novembro do que em outubro. Representou aproximadamente 12% da nossa capacidade de voo pré-pandemia de passageiros em relação a novembro de 2019.

"No entanto, a desaceleração no tráfego, particularmente as viagens de estudantes, tanto de Hong Kong quanto do Continente Chinês para o Reino Unido, teve um impacto no nosso volume global de viagens. Em média, transportamos cerca de 5% menos passageiros por dia em novembro do que no mês anterior."


Carga

"Novembro proporcionou um período de pico de carga excepcionalmente forte, como esperado. A demanda de carga aérea era consistentemente robusta em nossos mercados. Além da demanda subjacente de carga aérea permanecer forte, também transportamos produtos que geralmente seriam enviados pelo mar, à medida que os varejistas procuravam repor estoques baixos para atender à demanda dos clientes. A demanda de entrada para o nosso hub também foi saudável, pois produtos sazonais, como o vinho Beaujolais da França para o Japão e cerejas do Hemisfério Sul para a Ásia, foram enviados ao longo do mês.

"Para oferecer mais capacidade aos nossos clientes, conseguimos operar aproximadamente 71% da nossa capacidade de carga pré-pandêmica em relação a novembro de 2019, que foi o nível mais alto desde o início da pandemia. Operamos um recorde de 1.035 pares de voos de passageiros somente com carga. Reiniciamos nosso serviço de carga sazonal entre Hobart e Hong Kong no final de novembro, fornecendo uma oportunidade para os produtores da Tasmânia acessarem facilmente os principais mercados asiáticos diretamente. Também lançamos nossa nova plataforma digital de reserva de carga, Click&Ship, que está sendo progressivamente implantada em nossa rede. A plataforma promete reservar transparência e rapidez, permitindo que os clientes visualizem preços e capacidade e reservem embarques de carga com confirmação instantânea."


Perspectiva

"À medida que nos aproximamos do final de 2021, continuamos enfrentando desafios significativos, especialmente para nossos negócios de viagens. O surgimento da variante omicron coronavirus teve um impacto no sentimento de viagem durante a temporada de férias. Além disso, nossa capacidade de operar voos como planejado permanece afetada à luz das últimas restrições de viagem, incluindo o endurecimento dos requisitos de quarentena do governo de Hong Kong para muitos de nossos principais mercados e as restrições operacionais subsequentes. Como tal, ajustamos nossa programação de voos para dezembro e pretendemos operar não mais do que 12% da nossa capacidade de voo pré-pandemia de passageiros para o resto do mês. Continuamos monitorando de perto os desenvolvimentos enquanto revisamos nosso cronograma de voos de passageiros para janeiro e além."

"Olhando para o lado da carga, a forte alta temporada deve durar até dezembro. Esperamos operar nosso cronograma completo de cargueiros como planejado para o resto do mês. No entanto, continuamos enfrentando desafios operacionais e continuamos ágeis no planejamento de nosso cronograma de voo de carga."

Comentários