Destaque Da Semana

GOL Embarca Delegação Do Palmeiras Em Voo Carbono Neutro Para Montevidéu

- Delegação do Palmeiras e torcedores do Flamengo farão trajeto até o Uruguai em voos que compensam a emissão de carbono, beneficiando projetos na Amazônia

- A ação da companhia aérea, pioneira em compensação de carbono na América Latina, é uma parceria com a climatech MOSS

São Paulo - Os voos fretados que levarão a delegação do Palmeiras e grupos de torcedores do Flamengo para uma decisão histórica em Montevidéu (MVD) também serão especiais por razões ambientais. A GOL, maior companhia aérea doméstica brasileira, ofereceu voos "carbono neutro" para viagens partindo de Guarulhos (GRU) e do Galeão (GIG), fruto do seu compromisso com a preservação do espaço aéreo onde atua e do meio ambiente, e em linha com o empenho da companhia aérea em se tornar uma referência em aviação sustentável no Brasil.

O voo desta quarta-feira (24), de número G3 9920, com a delegação palmeirense a partir de Guarulhos, é o primeiro fretamento carbono neutro realizado pela GOL e, para registrar o fato histórico, o comandante palmeirense Antonio Carvalho, da companhia aérea, entregou ao presidente do clube paulista, Maurício Galiotte, um certificado de que os voos de ida e volta foram 100% compensados. Antonio é o mesmo comandante à frente da aeronave que levou o time para a grande final de 2020, no Rio de Janeiro.

Para a ocasião de hoje, a GOL e sua parceira, a climatech MOSS, uma das maiores plataformas ambientais de créditos de carbono do mundo, doam a todos os passageiros e à tripulação presentes nesses voos ao Uruguai a compensação individual da pegada carbônica deixada nesses trajetos. A aeronave também recebeu adesivagem especial com o escudo palmeirense e com a hashtag #MeuVooCompensa, mensagem colocada ainda nas escadas de acesso à aeronave. A rota será operada com o jato Boeing 737-800, que, em configuração internacional, tem capacidade para 176 passageiros.

Além dos voos de ida e volta do Palmeiras, um voo fretado do Galeão (GIG) para a capital uruguaia (ocupado por torcedores do Flamengo) também será carbono neutro, partindo no dia 25 e retornando ao Rio no dia 28.

Em razão do evento esportivo em Montevidéu, a GOL planejou 35 voos extras com destino à capital uruguaia entre 20 e 30 de novembro, injetando 7 mil assentos sobressalentes. A rota entre Guarulhos e Montevidéu foi retomada no dia 3 de novembro, com voos às segundas, quartas, sextas e sábados entre os dois aeroportos, tanto a ida quanto a volta.

Desde o dia 5 de junho de 2021, os passageiros da GOL já podem voluntariamente compensar a emissão de carbono de seus voos, uma possibilidade inédita na América Latina, estabelecida pela companhia aérea com a colaboração da climatech MOSS. À campanha e à iniciativa, deu-se o nome de #MeuVooCompensa. A compensação em voos nacionais e internacionais é realizada por meio do MCO2, primeiro token verde totalmente global lastreado em blockchain, criado pela MOSS para neutralizar a emissão de CO2 a partir do apoio a projetos ambientais certificados com atuação na Amazônia. Em setembro, a rota entre Recife e Fernando de Noronha, operada pela GOL, foi definida como a primeira em que 100% dos voos terão carbono neutro - neste caso, também uma doação da GOL e MOSS.

Em sua trajetória de 20 anos, o apoio ao esporte faz parte da GOL em suas ações, como o patrocínio das seleções brasileiras de futebol e da última Florida Cup 2020; no vôlei, das seleções de quadra, praia, campeonatos brasileiros de base, da Superliga e Superliga B; e do basquete com a LBF (Liga de Basquete Feminino), entre outras diversas ações de marketing esportivo.