Destaque Da Semana

Iberia Reduz Estrutura Para Enfrentar Crise De Covid-19

Passageiros E Tripulantes Relatam Sintomas De Gripe A Bordo Do Zaandam

Na manhã de domingo (22), a bordo dos 13 passageiros e 29 tripulantes do Zaandam, relataram ao Centro Médico do navio sintomas semelhantes à gripe, de acordo com um comunicado da Holland America Line. A operadora de cruzeiros disse que todos os convidados deveriam permanecer em suas cabines até ter mais informações. Há 1.243 passageiros e 586 tripulantes a bordo, de acordo com um comunicado de imprensa.


O navio ativou essas medidas de precaução com muita cautela:

• Como é nossa prática padrão, todas as pessoas doentes foram isoladas, e seus contatos próximos colocados em quarentena;
• Os hóspedes foram convidados a permanecer em suas cabines, e monitorar sua saúde. Se eles se tornarem sintomáticos, eles deverão ligar para o Centro Médico para avaliação e atendimento dos profissionais médicos do navio (sem custo);
• Atualmente, o serviço de refeições será fornecido pelo serviço de quarto até novo aviso. Todas as áreas públicas estão fechadas;
• Todo o navio está operando com níveis máximos de saneamento, incluindo limpeza e desinfecção rigorosas das áreas públicas, e da tripulação;
• A tripulação que não é necessária para a operação segura do navio está em quarentena. Solicita-se aos que são necessários para manter a operação do navio que se auto-isolem quando não desempenham funções essenciais, pratiquem distanciamento social, monitorem-se e relatem qualquer doença ao Centro Médico;
• Os serviços telefônicos da Internet e da cabine do hóspede permanecem gratuitos, para que os hóspedes possam manter contato com suas famílias.

O Zaandam estava navegando em uma viagem à América do Sul que partiu de Buenos Aires, Argentina, em 7 de março, e estava originalmente programado para terminar em San Antonio, Chile, em 21 de março. No entanto, devido a problemas de saúde global, a Holland America Line tomou a decisão de suspender suas operações globais de cruzeiro por 30 dias, e encerrou seus cruzeiros atuais em andamento o mais rápido possível e devolveu os passageiros para casa. Apesar das confirmações anteriores de que os passageiros poderiam desembarcar, em Punta Arenas, no Chile, para vôos, eles não estavam autorizados a fazê-lo, e algum passageiro ou tripulantes saiu do navio desde 14 de março em Punta Arenas.

O Zaandam então navegou para Valparaíso, no Chile, onde permaneceu ancorado nos dias 20 e 21 de março, enquanto mantinha suprimentos e combustível, incluindo medicamentos regulares para aqueles que precisavam deles. O Zaandam partiu de Valparaíso em 21 de março, e atualmente está navegando para o norte.

"Nossa intenção é seguir para Fort Lauderdale, Flórida, para chegada em 30 de março, mas ainda estamos trabalhando para garantir uma reserva para o trânsito do Canal do Panamá. Opções alternativas também estão sendo desenvolvidas", afirmou a armadora.