Destaque Da Semana

LATAM Lança Estratégias De Sustentabilidade Para Até 2050




dnata Comprova Excelência Em Segurança E Recebe O Certificado ISAGO

A dnata conquistou um marco importante em seu compromisso contínuo com a segurança no Brasil - onde a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA - International Air Transport Association) concedeu à dnata Brasil seu certificado de Auditoria de Segurança de Operações Terrestres (ISAGO - IATA Safety Audit for Ground Operations), após a conclusão bem-sucedida de uma auditoria abrangente da empresa e suas operações em terra no Aeroporto Internacional de Recife Guararapes--Gilberto Freire (REC).


“Estamos muito satisfeitos por recebermos o registro ISAGO da IATA no Brasil”, disse Ricardo Morrison, CEO da dnata Brasil. “A segurança é um fator fundamental das nossas operações. Temos o compromisso de atingir os mais altos padrões do setor e promover consistentemente uma cultura de segurança por meio de processos sistemáticos, treinamento e comunicações de liderança. Investimos continuamente em nosso pessoal, processos e tecnologias para oferecer serviços e segurança de classe mundial aos nossos clientes e seus passageiros.”

A dnata fornece serviços de rampa, gerenciamento de passageiros e segurança para mais de 30 companhias aéreas em 26 aeroportos no Brasil. Sua equipe com foco no cliente é composta por mais de 4 mil profissionais da aviação local, que garantem a operação tranquila de mais de 220 mil vôos por ano.

O ISAGO é um programa de auditoria para empresas de serviços em terra para companhias aéreas em aeroportos que avalia as áreas de organização e gerenciamento, controle de carga, gerenciamento de passageiros e bagagem, movimentação e carregamento de aeronaves e movimentação de aeronaves em terra. O programa oferece benefícios para as companhias aéreas, controladores em terra, agências reguladoras e autoridades aeroportuárias e garante operações em terra mais seguras, menos acidentes e lesões, eliminação de auditorias redundantes, redução de custos, menos danos e auditorias, além de um processo uniforme de auditoria e padrões harmonizados, supervisão aprimorada da segurança e melhor entendimento sobre as áreas de alto risco nas operações em terra.

Fonte: LLYC