Aeroporto De Dublin Inaugura Pista Norte E Vai Financiar Insonorização A 300 Casas

O Aeroporto de Dublin inaugurou a sua pista Norte, depois de um investimento de cerca de 320 milhões de euros num projeto que foi iniciado em 2016 e que previa uma restrição de voos noturnos, posteriormente levantada, e que agora deve resultar num investimento de cerca de 6 milhões de euros na insonorização de 300 casas afetadas. 

(© PressTUR)

Este projeto, avaliado em 320 milhões de euros, implicou a instalação de cerca de 300.000 m² de pista e de vias de circulação e mais de 2.000 luzes para a construção da maior pista do aeroporto, com capacidade para receber aviões widebody, como os A380 e os Boeing 747. A nova pista encontra-se a cerca de 1,7 quilmôetro da pista principal do aeroporto, que conta pouco mais de 2,5 quilômetros.

As licenças para o projeto original, que datam de 2007, de acordo com a imprensa internacional, previam uma restrição a voos entre as 23:00 e as 07:00 e um máximo de 65 movimentos de aeronaves durante esse período. A Dublin Airport Authority pediu uma revisão destas restrições em 2020, e o governo local de Fingal County Council aceitou a sugestão da entidade que propôs uma quota de ruído noturno entre as 23:30 e as 06:00 e um horário de funcionamento entre as 06:00 e as 00:00 para as suas instalações, além de um programa de investimento em insonorização para as casas de residentes afetados. 

A Dublin Airport Authority vai ser obrigada a financiar, em cerca de 20.000 euros por habitação, obras de insonorização a cerca de 300 casas nas proximidades do aeroporto. 

A primeira fase de construção da nova pista começou em 2016 e terminou dois anos depois, sendo que a segunda, que começou em 2019, está agora completa e, de acordo com a imprensa internacional, vai permitir um crescimento de 31% em conexões para a Irlanda até 2034. 

O primeiro voo a sair da pista Norte foi em Boeing 737 da Ryanair, rumo a Eindhoven, nos Países Baixos. 

Comentários