Destaque Da Semana

Emirates Transporta 15,8 Milhões De Passageiros Em 2020

Norwegian Transporta 790.220 Passageiros Em Agosto

Os números do tráfego da Norwegian em agosto mostram um aumento contínuo no número de passageiros. O número de futuras reservas também continuou a aumentar em linha com a expansão da rede de rotas da Norwegian, à medida que mais pessoas são totalmente vacinadas e os países da UE/EEE aceitam certificados COVID internacionais para viagens.

Devido ao aumento da demanda, a Norwegian expandiu ainda mais a oferta de rotas da temporada de outono.

“Estamos satisfeitos com o aumento positivo no número de passageiros e na demanda. Todos na Norwegian trabalharam arduamente para alcançar esses resultados e continuaremos a oferecer boas experiências ao cliente, ao mesmo tempo em que mantemos nossos custos baixos”, disse Geir Karlsen, CEO da Norwegian.

Em agosto, a Norwegian transportou 790.220 passageiros, uma vez e meia a mais do que no mesmo período do ano passado. Em comparação com agosto de 2020, a capacidade total (ASK) aumentou 129% e o tráfego de passageiros (RPK) aumentou 168%. Além disso, a taxa de ocupação em agosto foi de 72,6%, um aumento de 10 pontos percentuais em comparação com o ano passado.

Com base na demanda, a Norwegian abriu novas rotas para destinos na Europa neste outono. Por exemplo, os passageiros podem voar diretamente de Helsinque para Barcelona, ​​Londres, Málaga, Rodes, Burgas e Oslo. A Norwegian também atende as duas importantes rotas domésticas de Helsinque a Oulu e Rovaniemi.

“Reabrimos várias rotas que estavam suspensas desde o início da pandemia. Agora é possível viajar novamente para vários destinos importantes na Europa. Sabemos que a pandemia ainda pode afetar a capacidade de viagens das pessoas, no entanto, continuaremos a adaptar nossa rede à tendência positiva na demanda de passageiros ”, continuou Geir Karlsen.

A Norwegian tinha uma média de 38 aeronaves em operação em agosto. Um total de 99,8% dos voos programados foram operados em agosto, dos quais 91,9% partiram a tempo.