Destaque Da Semana

Hotelaria Dos EUA Atinge Níveis Máximos Na Era Pandemica

Hendersonville, Tennessee, EUA - O desempenho semanal dos hotéis nos EUA permaneceu relativamente estável em relação à semana anterior, mas ainda assim atingiu os máximos da era pandêmica, de acordo com os dados mais recentes da STR até 5 de junho.

Arquivo/BTS.news

30 de maio a 5 de junho de 2021 (variação percentual da semana comparável em 2019 *)

Ocupação: 61,9% (-14,0%)

Taxa média diária (ADR): US$ 123,49 (-6,7%)

Receita por quarto disponível (RevPAR): US$ 76,44 (-19,7%)

Cada uma das três principais métricas de desempenho foi a mais alta da era da pandemia.

Entre os 25 principais mercados, Miami viu os maiores aumentos em 2019 em cada uma das três principais métricas de desempenho: ocupação (+ 9,0% para 77,1%), ADR (+ 69,1% para US$ 257,24) e RevPAR (+ 84,2% para US$ 198,30).

Tampa (+ 1,6% para 74,2%) foi o único outro mercado dos 25 principais a relatar um ganho de ocupação em relação a 2019. Boston viu o declínio mais acentuado na ocupação em comparação com 2019 (-45,2% para 47,7%).

Tampa relatou o segundo maior aumento em relação a 2019 em ADR (+ 21,8% para US$ 148,13) e RevPAR (+ 23,7% para US$ 109,96).

Os maiores déficits de RevPAR foram em Boston (-69,0% para US$ 64,57) e San Francisco/San Mateo (-68,1% para US$ 70,28).

* Devido ao declínio acentuado do desempenho impulsionado pela pandemia de 2020, o STR está medindo a recuperação em relação a períodos comparáveis ​​de 2019.