Destaque Da Semana

Iberia Reduz Estrutura Para Enfrentar Crise De Covid-19

Aeroportos Da Vinci Tiveram Quebra De 96,4% Dos Passageiros No 2º Semestre

A companhia francesa Vinci Airports, que em Portugal ganhou a gestão dos dez aeroportos da ANA, indicou que no segundo trimestre teve uma quebra de passageiros de 96,4% nos 45 aeroportos de que é concessionária, com a quebra em Portugal a situar-se em 97,5%.

A Vinci Airports, filial do Grupo Vinci, é uma empresa francesa operadora aeroportuária. Sendo um player global, a empresa desenvolve, financia, constrói e opera uma rede de 36 aeroportos. (Google Imagens)

A informação indica que a quebra mais forte foi registrada no Reino Unido, onde é a concessionária dos aeroportos de Londres-Gatwick, e de Belfast, com um decréscimo em 99,6%, seguindo-se da França, onde gere nove aeroportos, com decréscimo em 98,7%.

Portugal, maior mercado em número de passageiros, em tempos de pandemia foi ultrapassado pelo Japão, onde os três aeroportos da Vinci somaram 843 mil passageiros, enquanto em Portugal foram 409 mil.

Para o conjunto do primeiro semestre, a Vinci informou ter registrado uma quebra de passageiros nos 45 aeroportos sob sua gestão de 61,4%, para 47,67 milhões.

A quebra média nos aeroportos, em Portugal, foi de 64,6% ficando em 9,73 milhões de passageiros, que mantém Portugal como o maior mercado da Vinci, imediatamente acima do Japão, com 9,51 milhões (quebra de 62,8%), Reino Unido, com 8,57 milhões (-66,1%), e Chile, onde tem apenas o aeroporto da capital, com 6,38 milhões (-49,2%).

Créditos: PressTur

Comentários