Passageiros Da China Examinaram Vírus Mortais Em Três Grandes Aeroportos Dos EUA

Passageiros de companhias aéreas que viajam para os EUA da cidade chinesa de Wuhan, atingidos pelo surto de um novo vírus mortal de um tipo de pneumonia, estão sendo submetidos a exames para detectar os sintomas de um novo coronavírus (2019-nCov) nos principais aeroportos internacionais de São Francisco, Nova York e Los Angeles. Funcionários do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) estão realizando as verificações, junto com os agentes de Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP).


A doença foi notada pela primeira vez em Wuhan, em dezembro, e acredita-se ter se originado em um mercado de frutos do mar e animais da cidade. O CDC afirma que o vírus provavelmente saltou de animais comercializados para humanos e, em seguida, pode ter se espalhado entre as pessoas. Desde então, a doença se espalhou pelo Japão e Tailândia.

O 2019-nCov é um vírus mortal do tipo gripe que pode causar sintomas que vão de um resfriado grave a pneumonia. Dois homens na faixa dos 60 anos morreram da doença em Wuhan, com o segundo falecendo na sexta-feira (17). Um homem no Japão e duas mulheres na Tailândia também foram infectadas, ambas viajando de Wuhan.

O CDC considera baixa a ameaça para o público americano, mas diz que está tomando "precauções proativas de preparação".

Os coronavírus são uma grande família de vírus, com alguns causando doenças em pessoas e outros afetando entre animais, incluindo camelos, gatos e morcegos. Às vezes, os coronavírus podem evoluir para se espalhar entre as pessoas, como ocorreu quando a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS) ou 'Camel Flu' estourou em 2017 e quando a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS) se espalhou pela primeira vez para humanos na China em 2002.

Créditos: eTurboNews