Destaque Da Semana

República Dominicana Cria Comitê Nacional De Segurança Do Turismo

Este conceito abrange questões de segurança do cidadão e qualquer risco para o bem-estar dos turistas

O presidente da República Dominicana, Danilo Medina, criou o Comitê Nacional de Segurança do Turismo com o objetivo de elaborar políticas, estratégias e programas para prevenir, detectar, processar e erradicar ameaças que ameaçam a indústria do turismo no país.


O Ministério do Turismo da República Dominicana (MiTur) presidirá o comitê e será composto pelos Ministérios da Defesa, Interior e Polícia (MIP), Saúde Pública e Assistência Social (MiSPAS), Meio Ambiente e Recursos Naturais; a Polícia Nacional, a Marinha da República Dominicana, o Corpo Especializado de Segurança Turística (CesTur), o Sistema Nacional de Assistência de Emergência e Segurança (911), o Centro de Operações de Emergência (COE), o Instituto Nacional de Transportes Terrestres (InTranT), a Direção Geral de Alfândega (DGA), a Procuradoria Geral da República, a Direção Geral de Migração (DGM), o Instituto Nacional de Proteção dos Direitos do Consumidor (Pro Consumidor), a Comissão Militar e Policial do Ministério Público, e um representante da Associação Nacional de Hotéis e Turismo.

O Comitê Nacional de Segurança do Turismo será responsável por coordenar as atividades na área de segurança abrangente entre as diferentes entidades, órgãos e departamentos do Estado, bem como prestadores de serviços de turismo, e outras entidades do setor privado.

Da mesma forma, promoverá um clima de segurança integral no setor de turismo da República Dominicana, adotando medidas de coordenação para uma ação efetiva por parte das forças de segurança do Estado, e do setor privado. A aplicação de tais medidas também será supervisionada pelo comitê, que poderá expressar recomendações e modificações em decorrência de novas ameaças, análise de inteligência, evolução tecnológica e técnicas de segurança do turismo, entre outras.

A criação do comitê responde ao Decreto 47-19 de 28 de janeiro de 2019, que, sob a coordenação do Ministério do Turismo, incluiu várias instituições para diagnosticar os desafios no campo da segurança do turismo e propor ações em diferentes pontos - onde a chave do turismo do país, bem como aeroportos, pontos de entrada e estradas. Esse conceito não abrange apenas questões de segurança cidadã, mas também integra qualquer risco ao bem-estar dos turistas e da comunidade onde a atividade ocorre.

Fonte: Agenttravel - Destinos

Comentários