Destaque Da Semana

Iberia Reduz Estrutura Para Enfrentar Crise De Covid-19

SCL: IATA Alerta Para Risco De Perda De Competitividade Regional

Uma série de melhorias exige que o aeroporto de Santiago (SCL) seja localizado como um centro de conexão na região, de acordo com a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) no contexto da expansão do terminal realizada pela concessionária Nuevo Pudahuel. Em fevereiro, a união da aviação, que acompanhou de perto o processo de crescimento do terminal fez obter um relatório detalhado para a ministra dos Transportes e Telecomunicações (MTT), Gloria Hutt, com recomendações para melhorar o serviço que complexa.


Foram 22 pontos de sugestão em um documento de nove páginas, que já foram abordadas em tabelas de trabalho lideradas pelo Ministério de Obras Públicas (MOP) como coordenador das diferentes entidades, públicas e privadas, envolvidas na operação diária. do terminal.

Por exemplo, o documento aborda a necessidade de melhorar o sistema de check-in no futuro terminal - que foi originalmente planejado em três etapas; de acordo com a realidade que foi experimentada quando as regras de licitação foram criadas em 2014, mas longe do que hoje a tecnologia permite de forma mais expedita.

Assim, algumas semanas atrás, uma mudança foi acordada sobre este item, o que permitirá um sistema em menos etapas.

No entanto, o documento levanta outras questões que pairam em torno do terminal atual e as dúvidas que ele gera em relação à expansão, principalmente do sistema de manuseio de bagagem.

De acordo com o relatório da IATA, a competitividade do país como um hub que liga a região está em risco de mau funcionamento do produto atual no sistema de correia de transporte de bagagem, que vem com problemas desde que foi instalado em 2016, e antes chegou a nova concessionária, e isto poderia piorar com a abertura do novo terminal.

"O anteprojecto não considerou a integração dos sistemas de correias transportadoras entre o terminal 1 e o futuro terminal 2. Isto irá resultar num sistema significativamente deteriorado para o Aeroporto de Santiago, com impactos negativos nos serviços ao passageiro, nos tempos de conexão mínima e competitividade como um hub", disse a IATA no documento para o qual o Diario Financiero concordou via transparência.

Dentro de sua análise, o sindicato explicou que o produto dessas ineficiências terá custos elevados e desnecessários que devem ser suportados pelas companhias aéreas, aos quais se agregam possíveis entupimentos nas ruas de serviços interiores do terminal, já que será necessário passar malas de uma seção para outra através de veículos motorizados.

"A separação das duas fitas faz a ligação potencial entre o que é parece ser nacional, e porque o passageiro não terá fluência em trânsito através de Santiago, o que torna a atratividade do Aeroporto uma falta", disse uma fonte da indústria.

Outra fonte acrescenta que, quando foi tomada a decisão de converter o aeroporto do Panamá em um hub, questões semelhantes foram analisadas e o movimento da bagagem foi fundamental para facilitar o fluxo de passageiros.

Uma solução proposta pela IATA é investir na mudança total da fita atual do terminal 1, que "seria menos dispendiosa do que projetar e iniciar ações corretivas."

Um ator da indústria explicou que não houve conversas sobre uma transformação total do sistema, mas das mesas de conversação promovidas pelo MOP veio o compromisso do subsecretário Lucas Palacios de melhorar a capacidade do sistema atual em 80% durante este período, e para atingir uma capacidade de mais de 5.000 sacas por hora.

De qualquer forma, ainda não haveria clareza sobre quem financiará essas correções, apesar do fato de que o MOP lançaria em breve uma licitação para gerenciar melhorias no sistema de bagagem.

Em relação às conexões através de fitas entre os dois terminais, não haveria solução definitiva. Na indústria, é vista como uma saída possível que os túneis internos sejam construídos conectando o atual aeroporto que se tornará nacional, e o futuro destinado ao tráfego internacional.


Comentários