Low-Costs Fecham 2018 Com Superavit De 7%

Reino Unido lidera chegadas, apesar de ter sofrido queda de 3,5% em 2018

As companhias aéreas de baixo custo transportaram mais de 49 milhões de passageiros em 2018, representando um aumento de 7% em relação ao ano anterior, mais da metade (52,7%) de todos os passageiros que chegam de avião à Espanha, de acordo com a dados divulgados nesta segunda-feira pela Turespaña, uma agência ligada ao Ministério da Indústria, Comércio e Turismo.


Por sua vez, as empresas tradicionais transferiram mais de 42,2 milhões de passageiros no ano passado, 1,1% a mais que em 2017, capturando 46,3% do total do tráfego aéreo. No total, em 2018, mais de 91,25 milhões de passageiros chegaram à Espanha por via aérea, em outro ano recorde, que é de 4,2% a mais.

Em dezembro, as Low-Cost aumentaram em 10,6% seus passageiros, para 3,12 milhões de passageiros, 53,1% do total do tráfego aéreo de passageiros do mês, com 5,8 milhões de passageiros que se reuniram 8,1% Os tradicionais capturaram 46,9% do total, um aumento de 5,5% para 2,7 milhões de passageiros.

Apenas no mês de Dezembro, a Ryanair, a easyJet e a Vueling representaram 36,1% do total do fluxo aéreo internacional que chegou a Espanha, reunindo 67,9% do total de viajantes que optaram pelo custo da viagem, com uma evolução positiva nas três companhias aéreas.


Reino Unido E Alemanha Lideram A Lista

Por mercados, o Reino Unido e a Alemanha lideraram as entradas em empresas de baixo custo em 2018, com 32,5% e 13,9% dos passageiros que escolheram essa rota, respectivamente, embora o comportamento tenha sido misto.

No caso do mercado britânico, primeiro emissor com 15,9 milhões de passageiros a baixo custo, apresentou queda de 3,5% em 2018, ante o aumento de 26,4% registrado em chegadas pelo mercado alemão (6,8 milhões de passageiros aéreos de baixo custo).

A Itália, terceira emissora, aumenta as chegadas em 8,1% em companhias aéreas de baixo custo em 2018, para ultrapassar 5,7 milhões de passageiros, o equivalente a 11,7% do total de bilhetes dessa forma. Seguiu-se a França, com 8,6% do total e mais de 4,19 milhões de passageiros, 12,5% a mais que em 2017.

Fonte: Agenttravel - Aerolíneas

Comentários