São João del-Rei

Localização

São João del-Rei é um município brasileiro localizado na bacia hidrográfica do Rio Grande, tendo seu relevo formado pelo complexo das Serras da Mantiqueira. Integra a região geográfica intermediária de Barbacena e encabeça a região imediata. Na classificação anterior do IBGE compunha a região dos Campo das Vertentes, localizando-se a sul da capital do Estado mineiro.


Cidade polo para outros municípios do Sudeste e sul de Minas Gerais em áreas como Comércio, Saúde, Educação e prestação de Serviços. O aeroporto Prefeito Otávio de Almeida Neves, localizado no bairro Colônia do Marçal, é o mais importante da região. Seu terminal Rodoviário possui linhas para diversos destinos interestaduais, existindo a possibilidade da construção e ampliação de um novo terminal na parte leste da cidade.

É uma das maiores cidades setecentistas mineiras. A cidade foi fundada por bandeirantes paulistas, considera-se Tomé Portes del-Rei como seu fundador. Dotada de uma vasta gama arquitetônica, na qual não se restringe apenas ao Barroco. Mesmo na região do Centro Histórico é possível observar diversas linhas arquitetônicas. São João del-Rei é conhecida também por ser uma cidade universitária devido a presença da Universidade Federal de São João del-Rei, do Centro Universitário Presidente Tancredo Neves e do Campus do Instituto Federal do Sudeste de Minas, além do grande número de repúblicas estudantis espalhadas pela cidade.

Nasceram, em São João del-Rei o presidente eleito do Brasil Tancredo Neves, o cardeal dom Lucas Moreira Neves, Otto Lara Resende, padre José Maria Xavier (compositor sacro), Francisca Paula de Jesus, que está em via de ser canonizada e o violeiro cantador Chico Lobo.


História

O Arraial Novo do Rio das Mortes, que deu origem à cidade, foi fundado entre 1704 e 1705. Porém, a região já era ocupada desde pelo menos 1701, quando Tomé Portes del-Rei se estabeleceu na região do Porto Real da Passagem (hoje nas proximidades dos bairros de Matosinhos em São João del-Rei e Porto Real em Santa Cruz de Minas).

Entre 1707 e 1709, o Arraial se tornou um dos palcos da Guerra dos Emboabas, um conflito armado que também alcançou vastas regiões de Minas Gerais: principalmente as do rio das Velhas (Sabará), rio das Mortes (São João del-Rei) e Vila Rica (Ouro Preto). Nas proximidades de São João del-Rei, durante a guerra, ocorreu o episódio conhecido como Capão da Traição.

Em 8 de dezembro de 1713, o arraial alcançou foros de vila com o nome de São João del-Rei, clara homenagem a dom João V. Em 1714, passou a ser a sede da recém-criada Comarca do Rio das Mortes.

O ouro, a pecuária e a agricultura permitiram o desenvolvimento e progresso da vila, elevada à categoria de cidade a 8 de dezembro de 1838.


Geografia

Localização Geográfica

21º 08' 00" Sul (latitude) e 44º 15' 40" Oeste (longitude).

Hidrografia

São João del-Rei está inserida na bacia do rio Grande, sendo o rio das Mortes o principal entre os rios que banham a cidade.

Rios

Rio Elvas
Rio das Mortes Pequeno
Rio das Mortes


Relevo

A sede do município se localiza num grande vale, entre a Serra de São José (leste) e a Serra do Lenheiro (oeste).

Formações rochosas

Serra do Lenheiro
Serra de São José

Ponto culminante do município

Morro do Chapéu, no Distrito de Emboabas - 1.338 metros (altitude)


Vegetação

São João del-Rei possui uma diversidade ecológica grandiosa, com uma biodiversidade representativa de alguns ecossistemas importantes do bioma Mata Atlântica e Cerrado. No seu relevo, formado pelas serras do complexo da Mantiqueira, observa-se uma vegetação de cerrado, com a presença de campos limpos e araucárias nas partes mais altas, especialmente a partir de 1.100 metros de altitude.


Fauna

Apresenta um potencial notável para a avifauna, onde é possível encontrar espécies representativas de alguns ecossistemas importantes dos biomas Mata Atlântica e Cerrado. Destaque para o jacu, araras (Aratinga leucophthalmus), saíra-dourado (Tangara cyanoventris). Entre os mamíferos, encontramos grandes quantidades de macacos que alegram e dão um toque especial ao turismo local, como o sauá (Callicebus personatus) e os saguis-de-tufo-preto (Callithrix penicillata). Apesar de rara, a suçuarana ainda ocorre na região.


Clima

Clima tropical de altitude, caracterizado por verões quentes e úmidos, apresentando média térmica compensada anual de 19,3 °C (Cwa, de acordo com a classificação de Köppen). Conforme dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de 1961 a 1972, 1974 a 1984, 1986 a 2003 e 2005 a 2006, a menor temperatura registrada em São João del-Rei foi de 0,4 °C em 18 de julho de 2000, e a maior atingiu 36,4 °C em 25 de janeiro de 2006. O maior acumulado de precipitação em 24 horas foi de 137,6 milímetros (mm) em 24 de janeiro de 1992. Outros acumulados iguais ou superiores a 100 mm foram: 114,3 mm em 9 de novembro de 1970, 108,1 mm em 14 de janeiro de 1992, 106 mm em 12 de janeiro de 1982, 105,8 mm em 3 de janeiro de 1997, 104 mm em 1° de fevereiro de 1966 e 102,7 mm em 23 de dezembro de 1986. Dezembro de 1982, com 723,3 mm, foi o mês de maior precipitação.


Transportes

O sistema de transporte coletivo municipal de São João del-Rei é feito pela empresa Viação Presidente que opera as linhas urbanas na cidade (sede e distritos). A frota é constituída por ônibus com idade média de 6 anos, sendo que a maior parte dela possui veículos adaptados com elevadores para a acessibilidade de cadeirantes. Todos os veículos são monitorados por câmaras de segurança e equipados com bilhetagem eletrônica, o que permite o uso de cartão eletrônico nos coletivos. Diariamente, cerca de 15 mil pessoas utilizam os ônibus urbanos em São João del-Rei. Atualmente a cidade dispõe de cerca de 20 linhas urbanas regulares, interligando as diversas regiões da cidade.

Ainda dentro do município, opera a Viação Rocha, ligando a sede ao distrito de São Gonçalo do Amarante, e a Transilveira, ligando a sede ao distrito de São Sebastião da Vitória, mas especificamente ao povoado de Caquende, às margens do lago da Usina Hidrelétrica de Camargos. A Viação Presidente opera as linhas que ligam São João del-Rei (Sede) aos distritos de Rio das Mortes, Valo Novo e São Sebastião da Vitória.

O município também tem ligação com as cidades históricas de Mariana e Ouro Preto na região central de Minas, por meio da Viação Útil, na linha em trânsito São Paulo/Mariana e Ouro Preto.

O aeroporto de São João del-Rei é o principal aeroporto da região Campos das Vertentes. Sua administração é de responsabilidade da empresa Socicam, contratada pela Prefeitura Municipal de São João del-Rei. Os principais destinos eram: Belo Horizonte e Rio de Janeiro (com voos diretos), Campinas, Montes Claros, Juiz de Fora, Uberlândia, Ipatinga, São Paulo (conexão), dentre outros. Havia a possibilidade de conexão com várias outras cidades do país.

A cidade sofre atualmente com o excesso de veículos e, nos horários de maior movimento, o trânsito fica intenso. As principais regiões que mais sofrem com um trânsito caótico são centro, bairro Fábricas (Região central), Matosinhos (Zona Leste) e Colônia do Marçal (Zona Norte), e os principais corredores são, respectivamente, Avenida Tancredo Neves, Avenida Leite de Castro, Avenida Josué de Queiroz e Avenida 31 de Março. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), São João del-Rei conta atualmente com 39,7 mil veículos em circulação, o que equivale a dois por habitante. Do total de veículos, há cerca de 20 mil automóveis e aproximadamente 12 mil motocicletas. A taxa de crescimento anual da frota da cidade é de 12%. Além dessa frota são acrescidos, no trânsito de São João del-Rei, automóveis oriundos dos municípios vizinhos sob a sua influência.


Cultura

Museus

Entre os museus há o Memorial Tancredo Neves ou Fundação Presidente Tancredo Neves é um museu criado em 8 de dezembro de 1990 que tem a responsabilidade de preservar e disponibilizar ao público o acervo referente à memória do ex-presidente Tancredo Neves.


Biblioteca

No município há a Biblioteca Municipal "Baptista Caetano d'Almeida" situada na praça Frei Orlando, 90, no centro da cidade.


Patrimônio Histórico

A cidade de São João del-Rei possui vasta herança patrimonial, tanto de "pedra e cal" quanto bens intangíveis. São importantes entre outros os seguintes monumentos:
  • Catedral Basílica de Nossa Senhora do Pilar
  • Fortim dos Emboabas
  • Igreja de Nossa Senhora do Carmo
  • Igreja de São Francisco de Assis
  • Paço Municipal de São João del-Rei
  • Teatro Municipal
  • Biblioteca Municipal "Baptista Caetano d'Almeida"
  • Museu de Arte Sacra
  • Solar da Baronesa
  • Igreja Matriz do Senhor Bom Jesus do Monte (Senhor dos Montes)
  • Igreja de Nossa Senhora das Mercês
A Orquestra Lira Sanjoanense, a mais antiga orquestra da América ainda em atividade, preserva um importante arquivo musical e apresenta-se regularmente nas funções das irmandades do Rosário, Mercês e Nossa Senhora da Boa Morte da Paróquia de Nossa Senhora do Pilar.