Golfo Precisará De 90 Mil Trabalhadores No Turismo Até 2026

Segundo uma pesquisa, os países do Conselho de Cooperação do Golfo precisarão aumentar o número de trabalhadores no setor de hospitalidade até 2026 por causa do boom do turismo 

São Paulo - O número de trabalhadores dedicados ao setor de hospitalidade deve crescer entre os países do Conselho de Cooperação do Golfo (GCC, da sigla em inglês). A tendência foi apontada em um relatório divulgado pela empresa Colliers sobre Educação em Hospitalidade no GCC com foco nos Emirados Árabes Unidos e na Arábia Saudita. A notícia foi publicada pelo site da Arabian Business. 

(ANBA© Giuseppe Cacace/AFP)

“Considerando a próxima oferta de quartos de hotel, estima-se que o GCC exigiria mais de 90 mil profissionais de hospitalidade qualificados até 2026, dos quais aproximadamente 82 mil seriam necessários na Arábia Saudita e nos Emirados Árabes Unidos”, disse o Diretor Executivo e Chefe de Soluções de Desenvolvimento, Saúde, Educação e Parceria Público-Privada (PPP) para a região do Oriente Médio e África, Colliers, Mansoor Ahmed, ao Arabian Business. 

A estimativa apontada pelo executivo é de que devem ser disponibilizados mais 100 mil quartos em toda a região até 2026. O setor de hospitalidade no GCC cresceu notavelmente na última década, com chegadas de turistas atingindo a 59,7 milhões em 2019, crescendo a uma Taxa de Crescimento Anual Composta (CAGR) de aproximadamente 4,1% durante o período de 2015 a 2019. 

Com a maior demanda de profissionais, a Colliers também indicou que a educação em hospitalidade está aumentando no GCC. O foco da busca por estudos se concentra entre Emirados Árabes Unidos e Arábia Saudita. Além de já ser um centro de turismo religioso, a própria Arábia Saudita está aumentando seus investimentos para se tornar também um destino de lazer.