Destaque Da Semana

Costa Cruzeiros Implementa Plano De Sustentabilidade Nas Operações Da Agenda 2030

 São Paulo - Ser sustentável é uma das prioridades da Costa Cruzeiros e é fundamental para a estratégia de longo prazo que a armadora lançou há vários anos. A intenção da Costa foi confirmada ao ser a primeira empresa a adotar os objetivos da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU) como parte de seu modelo de negócios, fazendo da sustentabilidade um elemento integrante de sua oferta.

Para construir um futuro sustentável, o compromisso da Costa engloba questões cruciais que podem ser agrupadas em duas macro-áreas de atuação: a proteção ambiental e o desenvolvimento dos destinos.


Proteção Ambiental

O compromisso da Costa com a proteção do meio ambiente é amplo e contribui para o avanço de toda a indústria de cruzeiros, pelo seu pioneirismo na inovação responsável e pela procura de soluções viáveis ​​e partilhadas. Por exemplo, a Costa Cruzeiros foi o primeiro grupo de cruzeiros do mundo a apresentar navios movidos a GNL (gás natural liquefeito), a tecnologia mais avançada do mundo no setor marítimo, garantindo o melhor desempenho ambiental. O Grupo Costa já tem dois navios movidos a GNL atualmente em serviço, o Costa Smeralda e AIDAnova, e dois em construção, Costa Toscana e AIDAcosma, com entrega prevista para o fim de 2021.

Por meio de seus investimentos e parcerias, a armadora busca completar sua trajetória de desenvolvimento rumo a um modelo ainda mais sustentável, com foco em diversas soluções tecnológicas - como shore power (fornecimento de energia elétrica em terra a um navio atracado), baterias e células a combustível - que lhe permitirão chegar ainda mais perto de seu ambicioso objetivo, que é introduzir uma nova geração de navios com emissões zero.

A mesma atenção é dada a bordo para gerenciar recursos como alimentos e água de forma sustentável. A Costa Cruzeiros repensou mais de 500 receitas, com foco em ingredientes sazonais, com origem local e valor nutricional, bem como qualidade e sabor, como fez com os novos menus elaborados por Bruno Barbieri, Hélène Darroze e Ángel León. Mas isso não é tudo. A aplicação de tecnologias de ponta na cozinha, juntamente com a conscientização para hóspedes e tripulantes, já significou uma redução de mais de um terço do desperdício de alimentos. As necessidades diárias de água doce dos navios são atendidas pela transformação direta da água do mar por meio de dessalinizadores. Já o consumo de energia é otimizado por um sistema inteligente de eficiência energética. E 100% dos resíduos produzidos a bordo são triados e separados para que materiais como plástico, papel, vidro e alumínio possam ser reciclados.


Apoio Para Comunidades Locais

A Costa Cruzeiros considera cada um dos destinos visitados por seus navios não apenas como locais repletos de atrações turísticas, mas como comunidades formadas por pessoas com uma identidade única e com um ecossistema que deve ser protegido e conservado. O objetivo da armadora é atuar junto às comunidades locais para promover um turismo que possa gerar valor econômico e social, respeitando integralmente a singularidade de seu meio ambiente e sua cultura.

Esses princípios foram sumarizados no "Manifesto para um turismo voltado para valores, sustentável e inclusivo", um decálogo (manual de dez boas práticas) que destaca o compromisso da Costa Cruzeiros de crescer junto com os destinos onde atua e sua visão das comunidades locais como aliadas essenciais para continuar crescendo. O Manifesto é uma ferramenta que pode subscrever as instituições, associações e partes interessadas das comunidades, documento apresentado pela primeira vez durante a estreia do novo navio Costa Firenze, em julho de 2021.

A Costa Cruzeiros pretende fazer parte de uma transformação que se inicia no setor de cruzeiros para melhorar a capacidade de gestão dos sistemas turísticos. É por isso que a armadora está empenhada em buscar soluções que sejam compartilhadas com as comunidades e instituições, planejando investimentos nos diversos portos de escala que possam garantir o crescimento local a longo prazo, como fez nos portos de Savona, Civitavecchia, Palermo, Nápoles, La Spezia, Marselha e Barcelona.

A presença dos navios da Costa tem um impacto extremamente positivo nas áreas locais, visto que 23% das atividades que o Grupo gera são nos destinos. Os gastos dos hóspedes e tripulantes, além dos custos com os serviços necessários para o recebimento dos navios, geram crescimento econômico para as comunidades e o comércio local. Pesquisas realizadas nos navios da armadora mostram que cada passageiro gasta em média 74,60 euros por escala na Europa. A pesquisa também confirmou que os cruzeiros são um fator importante na promoção do turismo local: 60% dos hóspedes disseram que gostariam de visitar novamente os destinos que conheceram em seus cruzeiros.

A atenção da Costa com as comunidades locais se dirige, principalmente, às comunidades mais carentes. Graças à rede internacional criada nos últimos anos com o Banco Alimentare e outras organizações locais, a Costa Cruzeiros doa os excedentes alimentares dos seus navios aos mais necessitados, e continuou a fazê-lo mesmo quando os seus cruzeiros foram suspensos na pandemia da Covid-19.


Costa Crociere Foundation

Parte significativa do compromisso ambiental e social da Costa Cruzeiros pode ser vista na Fundação Costa Crociere (Costa Crociere Foundation), uma organização independente sem fins lucrativos cujo DNA é composto pelos valores da armadora.

O objetivo da Fundação é gerar melhorias socioambientais nas comunidades que os navios da Costa visitam em suas viagens. A sua atuação é complementar e sinérgica com a sustentabilidade da Costa e consiste em um ecossistema capaz de criar, multiplicar e medir o valor e o impacto positivo que tem nas áreas locais. A Fundação compromete todos os seus recursos para este desafio global, investindo 100% das doações que recebe em seus projetos.

Desde que foi criada em 2014, a Fundação Costa Crociere já lançou um total de 29 projetos ambientais e sociais em 4 continentes que beneficiaram mais de 56.000 pessoas de mais de 130 nacionalidades diferentes. Entre eles está o "Guardiões da Costa", programa de educação ambiental para a proteção do litoral italiano, que resgatou a madeira flutuante usada para criar as esculturas que adornam o novo restaurante Archipelago (a bordo do Costa Smeralda)

Quando os hóspedes jantam no ambiente íntimo e elegante do Archipelago, podem saborear pratos elaborados pelos três Chef´s com estrelas Michelin, ao mesmo tempo, apoiar os projetos da Fundação, para os quais Costa decidiu doar voluntariamente uma parte da receita gerada de cada jantar.