Destaque Da Semana

Emirates Transporta 15,8 Milhões De Passageiros Em 2020

SWISS Vacina Toda Tripulação Contra Covid-19 Em Meados De Novembro

A companhia aérea torna a vacinação COVID-19 obrigatória para todo o seu pessoal de vôo a partir de meados de novembro, por razões operacionais e sob o seu dever de cuidar de seus funcionários

A SWISS está tornando a vacinação contra COVID-19 obrigatória para todo o seu pessoal de vôo a partir de 15 de novembro. A ação foi tomada em resposta às restrições de entrada nacional em todo o mundo, que estão vendo uma crescente insistência na prova de tal vacinação para as tripulações aéreas. Hong Kong tornou-se recentemente o primeiro destino da SWISS a exigir - com efeito imediato - prova da vacinação COVID-19 para tripulações que chegam de alguns países, inclusive da Suíça.

Uma gestão organizacional separada de membros da tripulação vacinados e não vacinados e o aumento da complexidade resultante da escala de trabalho envolvida tornaria impossível garantir a continuidade de operações de voo robustas e confiáveis ​​a longo prazo. Alguns destinos e regiões não podiam mais ser atendidos, o que, por sua vez, diminuiria seriamente a eficácia do sistema de hubs da SWISS.

O tratamento separado das duas categorias de tripulação também implicaria seu tratamento desigual em termos de escala de serviço. Além disso, como uma companhia aérea que opera globalmente, e dada a disponibilidade suficiente de vacinas COVID eficazes, a SWISS também deseja cumprir ao máximo seu dever de cuidar de seu cockpit e pessoal de cabine.

“Devemos iniciar esta ação agora”, diz o CEO da SWISS, Dieter Vranckx, “se quisermos continuar a manter nossa rede de rotas globais e cumprir nossas obrigações de cuidado com nossos funcionários.”

Ao adotar seu novo requisito de vacinação, a SWISS é amparada pelas disposições correspondentes dos acordos coletivos de trabalho para seu cockpit e seu pessoal de cabine, que prevêem tal ação nessas condições. A SWISS também está conduzindo um diálogo aberto e transparente com seus parceiros sociais sobre o mandato planejado.