Destaque Da Semana

Booking: Otimismo, Flexibilidade E Novas Conexões Para As Viagens Em 2022

KLM Participa De Consórcio Na Produção De Combustível Sustentável De Aviação

Grupo recebeu cerca de 500 mil euros para desenvolvimento do combustível por meio de estrutura que usa processo químico para produção de hidrocarbonetos líquidos na Suécia

Amsterdã - A Agência de Energia da Suécia anunciou nesta quinta-feira (17) uma concessão financeira a KLM, Södra, Växjö Energi, SkyNRG, RISE Research Institutes of Sweden e a ONG 2030-sekretariatet para andamento a pesquisas para o desenvolvimento da produção do Combustível Sustentável de Aviação (Sustainable Aviation Fuel, ou SAF, em inglês) na região de Växjö, em Smaland, na Suécia.

(Divulgação)

O financiamento apoiará o consórcio a prosseguir seus estudos em uma instalação integrada de produção de SAF usando resíduos florestais por meio do processo químico Fischer-Tropsch. A estrutura imaginada tem potencial para ser um importante passo rumo a tornar a aviação mais sustentável. A Agência de Energia da Suécia concedeu ao consórcio o montante aproximado de 500 mil euros para o financiamento do projeto.

A estrutura pioneira de Fischer-Tropsch para produção de SAF integrada à produção de bioenergia já existente tem o potencial de desenvolver combustíveis sustentáveis de alta qualidade e reduzir as emissões de gases de efeito estufa no setor de aviação. A produção da planta pode server como prova de conceito para muitas instalações futuras. Em 2026, a planta poderá estar operacional com um volume de produção anual de 16 toneladas de SAF.


Consórcio Holandês-Sueco Cobre Toda A Cadeia De Valor

O consórcio, que representa toda a cadeia de valor da produção, une forças para aumentar a disponibilidade de SAF na Suécia e no norte da Europa. Para atingir as demandas futuras de parceiros, o grupo pesquisará toda os ângulos de engenharia, técnica, negócios e sustentabilidade do projeto. ONGs, o governo sueco, Södra, sistemas de certificação, acadêmicos e o Conselho de Sustentabilidade da SkyNRG estão sendo envolvidos para estabelecer a estrutura de sustentabilidade ideal para este projeto. Fatores de sustentabilidade considerados no estudo incluem o balanço de carbono e a biodiversidade da floresta, bem como potenciais efeitos de deslocamento ambiental ao utilizar-se resíduos florestais para a produção de SAF.


SAF Indisponível Em Larga Escala

A atual geração de aeronaves requer combustíveis líquidos. Esses aviões não podem mudar para fontes alternativas de energia como o hidrogênio ou eletricidade no curto prazo, bem como as estruturas aeroportuárias. O SAF, como "alternativa", é a solução para reduzir drasticamente as emissões de CO2 na aviação no curto e médio prazo, sem modificações à infraestrutura ou a equipamento necessárias. O SAF ainda não está amplamente disponível, e tem potencial para reduzir 75% a 100% das emissões de carbono em sua forma pura, dependendo da combinação de tecnologia e matéria-prima, e com o cumprimento de rigorosos critérios de sustentabilidade.


KLM: Foco Em Tecnologias Alternativas

Karel Bockstael, Vice-Presidente de Sustentabilidade da KLM, companhia pioneira e ambiciosa em tornar a operação e o setor de aviação mais sustentáveis: "Para se tornar mais sustentável no futuro, a KLM está focada em ampliar a produção e uso do SAF. Por mais combustível sustentável de aviação, nós devemos focar em todas as tecnologias lado a lado e encorajar a escalada inicial das estruturas de produção. O pedido que apoiamos na Suéciea é um passo importante no seu desenvolvimento. As atuais tecnologias, baseadas em óleo de cozinha usado atingirá seu limite devido à escassez, e o desenvolvimento de SAF sintético sustentável tem desafios financeiros e tecnológicos a serem superados. A tecnologia que desenvolveremos na Suécia é baseada na síntese do processo de Fischer-Tropsch, e produz combustível de aviação com base em resíduos florestais. Há muito destes resíduos disponíveis na Suécia e no resto da Europa, o que torna este projeto promissor."


Södra: Sivicultura Familiar De Pequena Escala De 53 Mil Proprietários Florestais

Lotta Lyrå, Presidente e CEO da Södra, um grupo internacional da indústria florestal e a maior associação de proprietários florestais com 53 mil membros: "A Södra está dedicada a maximizer o uso de cada árvore que vem de nossos 53 mil membros florestais no sul da Suécia. Usar cada parte - como resíduos - é chave para a nossa ambição de mostrar o caminho para uma sociedade livre de combustíveis fósseis e contribuir para a transição climática. Produzir SAF de alta qualidade a partir de resíduos florestais não utilizáveis para construções ou outros materiais é um caminho a ser adotado e ajuda a descarbonizar a aviação. Com esse consórcio, estamos trabalhando através de toda a cadeia de valor para darmos os próximos passos rumo à criação de uma nova indústria de SAF."


Växjö, A Cidade Mais Verde Da Europa

Erik Tellgren, CEO da Växjö Energi, provedora de produtos e serviços nas áreas de eletricidade, aquecimento e refrigeração urbanos no município de Växjö, na Suécia: "A Växjö Energi proporciona a produção eficiente de aquecimento e refrigeração urbanos e de eletricidade livres de substâncias fósseis na planta CHP (Combined Heat and Power) Sandviksverket no município de Växjö. Cidade mais verdadeira da Europa, tem uma forte motivação para continuar contribuindo para reduzir a mudança climática. Nós também acreditamos ser benéfico expandir nossa planta para produzir combustivel sustentável de aviação a partir de resíduos florestais. Esse seria um projeto grandioso e único, de vital importância para a necessária transição para a energia sustentável."


SkyNRG, Líder Em SAF

Maarten van Dijk, Diretor-Gerente da SkyNRG, pioneira em SAF com o maior da indústria time dedicado ao combustível sustentável de aviação: "Como um dos líderes globais de mercado em SAF, nós somos parceiros ativos em inúmeros projetos, focados em escalar diferentes formas de matérias-primas e tecnologias. O potencial para o uso de resíduos florestais para uso final de alto valor, como o SAF, está aí. Mas antes de dar o próximo passo em escala, é fundamental entendermos a sustentabilidade e os impactos desta cadeia de fornecimento nova e integrada. Portanto, estamos gratos pela forte parceria e suporte financeiro do governo sueco para darmos o próximo grande passo na compreensão do verdadeiro potencial dessa configuração de matéria-prima/tecnologia."