Destaque Da Semana

Booking: Otimismo, Flexibilidade E Novas Conexões Para As Viagens Em 2022

Japan Airlines Continua A Desenvolver E Utilizar SAF Produzido No Japão

- Para alcançar emissões líquidas de CO2 zero até 2050, a JAL continuará a contribuir para a disseminação de SAF - produzidos internamente

- No dia 17 de junho, a JAL realizou o primeiro voo com 2 tipos diferentes de SAF (Combustível de Aviação Sustentável) produzido internamente no Japão carregado ao mesmo tempo

- Com o objetivo de alcançar emissões líquidas zero de CO2 até 2050, continuará a contribuição para a realização de uma sociedade sustentável

Com base no roteiro para alcançar emissões líquidas zero de CO2 no FY2050 estabelecido no Plano de Gestão de Médio Prazo do Grupo JAL para os anos fiscais 2021-2025, a JAL continuará a desenvolver e utilizar SAF em colaboração com as partes interessadas visando uma sociedade descarbonizada.

(Divulgação)

Como um primeiro passo à frente na comercialização de SAF produzido internamente por volta de 2030, o SAF produzido internamente nas fábricas de demonstração passou agora pela inspeção de qualidade e está disponível para uso em voos reais.

No voo JL515 (de Tóquio (Haneda) a Sapporo (Shin-Chitose)) de 17 de junho, realizou-se um vôo carregando 2 tipos diferentes de SAF produzidos internamente no Japão. Este voo marca o sucesso do projeto da SAF produzido internamente no Japão no qual vêm trabalhando com organizações públicas, fabricantes de SAF, empresas da cadeia de suprimentos e companhias aéreas, e este foi o início da comercialização da tecnologia por volta do ano 2030.


Esboço Do Projeto De SAF Produzido Internamente No Japão

Como parte do “Desenvolvimento de Tecnologias de Produção para Combustíveis Biojet” da New Energy and Industrial Technology Development Organization, uma agência nacional de pesquisa e desenvolvimento do Japão, a JAL conduziu um voo com 3.132 litros (razão de mistura de 9,1%) de SAF produzido internamente no Japão adicionado ao combustível de aviação existente, fabricado pela Mitsubishi Power, Ltd./Toyo Engineering Corporation/JERA Co., Inc. e pela IHI Corporation. O primeiro é feito de aparas de madeira e o último de algas. Foi a primeira tentativa de carregar 2 tipos diferentes de SAF no mesmo voo.


Voos Anteriores Com SAF Carregado (Parcial)

Na Especificação Padrão para Combustível de Turbina de Aviação (ASTM D7566), 7 tipos de padrões correspondentes ao método de purificação de cada combustível sintético são estabelecidos como Anexo, e carregou-se 5 tipos de SAF entre os 7. Os números entre parênteses indicam o número do anexo.

- Janeiro de 2009: sucesso no primeiro voo de teste da Ásia usando SAF feito de camelina, um tipo de matéria-prima não comestível.

- Novembro de 2017: voo da SAF com motor JAL do Aeroporto Internacional Chicago O'Hare para o Aeroporto de Narita.

- Janeiro de 2019: voo da SAF com motor JAL do Aeroporto Internacional de São Francisco para o Aeroporto de Haneda.

- Junho de 2019 em diante: após o recebimento das aeronaves Airbus A350, a SAF foi acionada em todos os 5 voos de entrega da fábrica da Airbus em Toulouse, França para o aeroporto de Haneda.

- Março de 2020: Sucesso na fabricação de SAF usando algodão de roupas pela primeira vez no Japão.

- Fevereiro de 2021: operou com sucesso o primeiro voo no Japão carregando SAF produzido internamente no Japão.

- Junho de 2021: Carregou 2 tipos diferentes de SAF produzidos internamente no Japão ao mesmo tempo.


Rumo À Implementação Do SAF

Para atingir emissões líquidas de CO2 zero até 2050, o Grupo JAL pretende mudar para SAF 10% de toda a quantidade de combustível, a fim de manter a quantidade de emissão total abaixo de 90% do nível da quantidade real do ano fiscal de 2019.

Em 2030. Especificamente, a JAL esta planejando instalar o SAF em voos que partem da América do Norte em cooperação com a Fulcrum BioEnergy, Inc., uma empresa americana na qual investiu-se. Além disso, como a maior parte do combustível usado pelo Grupo JAL é reabastecido no Japão, o estabelecimento de um sistema de produção nacional também é uma questão importante, e a JAL esta conduzindo um estudo de viabilidade com empresas nacionais na fabricação e venda de SAF no Japão a partir de resíduos de plástico.

A Japan Airlines continuará a trabalhar em tudo que for possível para preservar o meio ambiente em várias ocasiões, para passar a preciosa Terra para a próxima geração.