Destaque Da Semana

Restrições De Viagem Empurram Ocupação De Hotéis Para Baixo Em Lima, Peru

Bogotá - Restrições recentes do COVID-19 empurraram a ocupação dos hotéis em Lima para baixo depois que o mercado atingiu a maior alta em seis meses em abril, de acordo com dados do STR.

Arquivo/BTS.news

Depois de não atingir o nível de 60% desde 30 de outubro de 2020, a ocupação de Lima superou essa marca em cinco dias separados em abril, incluindo uma alta de 64,0% no dia 12. Mais recentemente, o mercado tem estado abaixo de 50% desde 23 de abril e caiu para um mínimo de 25,7% em 16 de maio.

“A forte demanda doméstica tirou o mercado de seus pontos baixos de ocupação, indo além dos níveis de 2019 por alguns dias em meados de abril”, disse Patricia Boo, Diretora de Área da STR para a América Central/Sul. “No entanto, um aumento nos casos de COVID e a subsequente quarentena de emergência e restrições de movimento implementadas pelo governo peruano empurraram a ocupação de volta aos níveis que vimos durante o primeiro trimestre do ano. O aumento que vimos no mês passado é um sinal encorajador para quando a situação da pandemia no país melhorar, mas o mercado obviamente tem um longo caminho para a recuperação pela frente.”

O nível de ocupação de 47,4% em Lima em abril ficou bem abaixo da média de longo prazo do mercado, que incluía marcas de 60,8% em abril de 2019 e 74,9% em abril de 2018. A diária média (ADR) está ainda mais atrasada no cronograma de recuperação, a chegar a PEN 47,29 em abril de 2021, após níveis de PEN 126,23 em 2019 e PEN 157,62 em 2018. Tal deve-se aos fortes descontos que os hoteleiros tiveram de fazer com contratos em grupo para a mineração e outras indústrias.

Todas as análises COVID-19 do STR podem ser encontradas aqui.