Destaque Da Semana

IATA Alerta Governos Sobre Alto Custo De Testes De COVID-19



Vinci Airports E CCR Arrematam 22 Aeroportos Brasileiros Em Leilão

O governo federal arrecadou R$ 3,3 bilhões no leilão dos 22 aeroportos que fizeram parte da 6ª rodada de concessões. Os terminais foram divididos em três blocos: Sul, Norte e Central. O valor levantado representa um ágio de 1.773% em relação aos lances iniciais, que somavam R$ 186,1 milhões. Entre os principais aeroportos concedidos estão os de Foz do Iguaçu, Curitiba, Navegantes (SC), Goiânia, Manaus e São Luís.

Cristiane Gomes, CEO da divisão de aeroportos da CCR, bate o martelo arrematando o Bloco Sul.
(© Mercado & Eventos)

Diferentemente das outras rodadas, esta sessão não contou com as chamadas propostas viva voz, onde concorrentes tentam cobrir os lances uns dos outros. Durante o viva voz nenhuma empresa se manifestou, desta forma, as propostas vencedoras foram as apresentadas inicialmente, no processo de abertura dos envelopes.

O maior valor veio do Bloco Sul, composto pelos aeroportos de Curitiba/PR, Foz do Iguaçu/PR, Navegantes/SC, Londrina/PR, Joinville/SC, Bacacheri/PR, Pelotas/RS, Uruguaiana/RS e Bagé/RS. O bloco foi arrematado por R$ 2,1 bilhões, ágio de 1.534,36%. A vencedora foi a Companhia de Participações e Concessões (CPC), braço da CCR, uma das maiores concessionárias de projetos de infraestrutura no Brasil. A CCR é a maior acionista privada no Aeroporto de Confins, em Minas Gerais. O lance inicial para o bloco era de R$ 130,2 milhões.

A CCR também arrematou o Bloco Central por R$ 754 milhões, ágio de 9.156,01%. Com lance inicial de R$ 8,1 milhões, o bloco inclui aeroportos das regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste: Goiânia/GO, São Luís/MA, Teresina/PI, Palmas/TO, Petrolina/PE e Imperatriz/MA.

Já o Bloco Norte foi arrematado pela francesa Vinci Airports por R$ 420 milhões, ágio de 777,47%. A proposta inicial era de R$ 47,8 milhões. Renomada administradora, a Vinci é administradora de aeroportos na França, Portugal, Estados Unidos, Japão, República Dominicana, entre outros países. Entre os seus principais terminais estão Lyon, Lisboa Porto, Osaka e Orlando Sanford (aeroporto secundário do destino norte-americano). No Brasil, a Vinci é responsável pelo Aeroporto de Salvador.

Além de Manaus, o Bloco Norte também é composto pelos aeroportos de Porto Velho/RO, Rio Branco/AC, Cruzeiro do Sul/AC, Tabatinga/AM, Tefé/AM e Boa Vista/RR.

O leilão de aeroportos é o primeiro de uma série de leilões que será realizada essa semana, Chamada pelo governo de Infra Week. A estimativa é levantar um total de R$ 10 bilhões com a concessão de aeroportos, portos, rodovias e ferrovias.

Créditos & Imagem: Mercado & Eventos