Destaque Da Semana

IATA Alerta Governos Sobre Alto Custo De Testes De COVID-19

Locadoras Do Rio De Janeiro Compraram 2,2 Mil Veículos Em 2020

Novo censo do setor de aluguel de carros mostra que, juntas, as 717 locadoras do Estado têm mais de nove mil carros

Conforme o Anuário Brasileiro do Setor de Locação de Veículos, com dados do SERPRO (Serviço Federal de Processamento de Dados) e do DENATRAN (Departamento Nacional de Trânsito), as 717 empresas de locação de veículos que atuam no Rio de Janeiro emplacaram, no decorrer do ano passado, exatos 2.231 automóveis e comerciais leves.

Mesmo com a pandemia do novo cornavírus as compras de carros novos por parte das locadoras foram significativamente pouco atíngidas. (© Google Imagens)

A frota total do setor, que soma as unidades compradas com veículos seminovos já disponíveis, chegou em 9.027 no Estado, um aumento de 5% em relação a 2019. Das 717 locadoras ativas no Rio de Janeiro, 530 alugam veículos sem motorista, enquanto 187 atuam prestando o serviço de aluguel incluindo o motorista. Essas empresas são responsáveis pela manutenção de 5.435 empregos diretos.

O ranking das montadoras traz a Volkswagen no topo da participação na frota total, com 28,4%, seguida pela General Motors, com 23%. A FCA vem em terceiro lugar (13,3%), com Ford (11,4%) e Renault (9,7%), completando a lista das cinco montadoras com mais modelos na frota total do setor de aluguel de veículos no Rio de Janeiro.

Dos 2.231 automóveis e comerciais leves comprados em 2020, 36,2% foram modelos da Volkswagen. Em seguida, vieram os modelos da General Motors com 18,8% de participação nas compras anuais do setor no Estado. O terceiro lugar ficou com a FCA com 16,3%. A Ford (14,8%) e a Renault (4,8%) completam o ranking das cinco montadoras que mais venderam veículos para o setor de locação do Rio de Janeiro no ano passado.


Brasil

No país como um todo, apesar da pandemia ter impactado o segmento, o setor de locação de veículos ultrapassou a marca de 1 milhão de automóveis. "Esse recorde foi atingido mesmo diante da dificuldade de comprar e receber carros novos, na medida em que as montadoras sofreram e ainda sofrem com a falta de insumos para retomar seu ritmo normal de produção", explica o presidente da ABLA, Paulo Miguel Junior. "A preocupação de que não haja carros suficientes para a renovação da frota persiste, inclusive, para este ano de 2021."

Principalmente em função de tais entraves, as compras de carros novos por parte das locadoras (360.567 unidades) ficaram aproximadamente 33% abaixo daquelas realizadas em 2019, quando o setor emplacou 541.346 automóveis e comerciais leves. Porém, mesmo em ano de pandemia, o total de postos de trabalho nas locadoras subiu de 75.104 para 77.214; e o número de empresas ativas no segmento avançou de 10.812 para 11.053.

Paralelamente a isso, em 2020 foram vendidas 44,6 milhões de diárias de aluguel de carros, ante 49,6 milhões vendidas em 2019. Com isso, o faturamento bruto anual do setor caiu de R$ 21,8 bilhões para R$ 17,6 bilhões, enquanto o faturamento líquido recuou de R$ 19 bilhões para R$ 15,3 bilhões.