Destaque Da Semana

IATA: Tendência Da Demanda De Passageiros Continua Negativa Em Fevereiro




Aena Airports Investe € 550M Em Plano De Ação Climática No Período 2021-2030

• O Plano elaborado com base no conceito, ‘Curso de emissões zero’ alcançará a neutralidade de carbono em 2026 e obterá uma redução de 94% em 2030 das emissões por passageiro associadas as operações da própria Aena, no caminho para alcançar o Zero Líquido em 2040

• Está estruturado em três programas estratégicos: neutralidade de carbono, aviação sustentável e comunidade e cadeia de valor sustentável

• Amparo Brea, Diretor de Inovação, Sustentabilidade e Experiência Cliente, assume de forma complementar a posição de ‘Chefe Green Officer (CGO) ', a fim de tornar a sustentabilidade um elemento fundamental na tomada de decisão da empresa

• Aena é a primeira empresa espanhola listada e uma das poucas no mundo que submeterá seu Plano de Ação Climática a votação no Conselho Acionistas Gerais

O Conselho de Administração da Aena aprovou seu Plano de Ação Clima 2021-2030: ‘Curso de Emissões Zero’, que permitirá alcançar em 2026 neutralidade de carbono e obter uma redução de 94% em 2030 das emissões por passageiro associadas às operações do Aena, a caminho de alcançar o Zero Líquido em 2040.

(© Aena)

Este Plano será submetido a voto consultivo na Assembleia Geral da empresa, o que levou Aena a se tornar a primeira empresa espanhola e uma das poucas empresas listadas no mundo a realizar prestação de contas aos seus acionistas todos os anos sobre o seu Plano de Ação Climática.


Para atingir esses objetivos estratégicos, nos quais é necessário o envolvimento de todas as áreas da Aena, incluindo o start-up de um conjunto de ações e medidas eficazes, estabelecendo alguns indicadores que irão medir o seu cumprimento.

O Plano de Ação Climática, que envolve um investimento de cerca de 550 milhões de euros no período de 2021 e 2030, está estruturada em 3 programas estratégicos: Neutralidade de Carbono, Aviação Sustentável e Comunidade e Cadeia de Valor Sustentável.

Entre as linhas de ação enquadradas em cada um dos programas os destaques estratégicos incluem ações voltadas para garantir 100% de eletricidade renovável autoconsumida, por meio do Plano Fotovoltaico, e um 90% da energia HVAC sustentável consumida (compra + produção) em 2030; alcançar 78% de veículos terrestres manuseio sustentável até 2030 e gerar reduções adicionais associadas a companhias aéreas, entre muitas outras ações incluídas no Plano.


Amparo Brea, ‘Chief Green Officer’

Em relação ao Plano de Ação Climática, Amparo Brea, diretor da Inovação, Sustentabilidade e Experiência do Cliente, pressupõe de certa forma complementar à sua posição, o nome de ‘Chief Green Officer (CGO)' da Aena. Com esta responsabilidade ele adquire a tarefa principal de contribuir para o reposicionamento do modelo de negócios e a incorporação de sustentabilidade em cada função da organização, superando a visão de que a sustentabilidade da empresa seja levada em consideração exclusivamente fins de relatório, levando-o a estar presente como um elemento de primeira ordem na tomada de decisões de negócios.

Com essa iniciativa, o objetivo é promover mais a redução de emissões além daquelas associadas à atividade direta da empresa, atuando também como um trator para a aviação livre de emissões, abrindo caminho mais em seu compromisso ambiental, e fortalecendo sua liderança em alcançar um transporte aéreo sustentável.

Link para o Plano de Ação Climática (décimo ponto da documentação): http://www.aena.es/csee/Satellite/Accionistas/es/Page/1237573069075/1237568522634/Juntas-de-Accionistas.html