Destaque Da Semana

ITB Asia Retorna Ao Formato Físico Em Cingapura No Final De Outubro De 2021




Entidades De Classe Da Europa Pedem Medidas Coordenadas Para Retomada Das Viagens

As principais associações setoriais do turismo na Europa, entre as quais a ECTAA (agências de viagens), a CLIA (cruzeiros) e a Hotrec (hotelaria), apelaram aos eurodeputados para implementarem com urgência medidas coordenadas que permitam planejar a retoma das viagens e turismo assim que a situação epidemiológica melhorar.

(PressTur © Unsplash/Jakob Braun)

“Embora o foco atual deva ser conter a propagação da covid-19 na Europa, não devemos perder de vista o dia seguinte”, começa por dizer o comunicado divulgado hoje pela NET (Network for the European private sector in Tourism).

“Os viajantes estão à procura de um sinal claro sobre quando podem viajar com segurança novamente. E o setor das viagens e turismo precisa de ter uma perspectiva para poder retomar os seus negócios”, prossegue o comunicado.

Por estes motivos, a NET insta os Estados-membros e os decisores políticos da União Europeia (UE) a continuar o debate e a chegar a um acordo sobre as medidas coordenadas necessárias para o sucesso da retoma das viagens e turismo assim que a situação epidemiológica melhorar.

Em concreto, a NET pede aos decisores políticos para “acelerar as taxas de vacinação em todo o continente”; “adotar uma abordagem comum na UE para definir as taxas de incidência, o que poderia desencadear o relaxamento das restrições que aumentariam a confiança do público através do acompanhamento do progresso”; e “continuar a discussão sobre o formulário comum de localização digital de passageiros para todos os meios de transporte”.

As associações instam os decisores a “construir um sistema comum de garantia para testes e vacinações”; “garantir testes confiáveis, acessíveis e eficientes para substituir os requisitos de quarentena e outras restrições à livre circulação de pessoas; e “continuar a avaliar o uso de testes de antígenios em substituição de testes de PCR”.

Por outro lado, a NET pede que sejam anunciadas “de forma clara, abrangente e oportuna (pelo menos cinco dias) as informações sobre as restrições e respectivos requisitos”, que seja evitada a “alteração contínua das restrições de viagem” e que seja implementada “uma estratégia com uma visão de longo prazo, desenhada com uma perspectiva sobre outras doenças ou ameaças semelhantes no futuro”.

As associações depositam “todas as esperanças” no sucesso destas medidas coordenadas, “com o objetivo de restaurar a confiança e tornar novamente possíveis as viagens seguras”.

Enquanto a retoma está por acontecer, o setor precisa de “apoio financeiro contínuo”, acrescenta o comunicado.