Ethiopian Airlines Ganha Prêmio Outstanding Crisis Leadership 2020

Addis Abeba, Etiópia - O Ethiopian Airlines Group, o maior Grupo de Aviação da África, tem o prazer de anunciar que ganhou o prêmio ‘Excelência Geral para Liderança em Crise Outstanding 2020’ da revista Global Finance.

(© Google Imagens)

O prêmio reconhece as empresas que foram acima e além na resposta à crise pandêmica global e na assistência a seus clientes, protegendo seus funcionários e fornecendo suporte crítico à sociedade em geral.

O CEO do Grupo Etíope, Tewolde GebreMariam, comentou: “Estamos satisfeitos por termos ganho o prêmio ‘Excelência Geral para Liderança em Crise Outstanding 2020’, que reconhece nossas capacidades distintas de gestão bem-sucedida de múltiplas crises ocorrendo simultaneamente como uma tempestade perfeita. Durante a propagação global da pandemia COVID-19, que resultou em pânico, medo e desespero na indústria; demonstramos resiliência, agilidade e velocidade na tomada de decisões e competência especial na rápida redistribuição de recursos organizacionais para nossa divisão de carga para transporte aéreo de EPI COVID-19 e suprimentos médicos que salvam vidas. Reconfiguramos 25 aviões de passageiros para vôos somente de carga, e também, disponibilizamos os aviões de passageiros restantes para repatriação de pessoas retidas para conectar-se com seus entes queridos em casa. Como uma companhia aérea socialmente responsável, nos solidarizamos com o mundo durante a crise sem precedentes e servimos comunidades em todo o mundo para enfrentar os desafios da pandemia COVID-19. Estamos prontos para repetir o sucesso notável e globalmente reconhecido em liderar a entrega rápida de EPI´s que salvam vidas com velocidade de entrega semelhante e manuseio profissional durante a próxima distribuição global da vacina COVID-19.”

A Ethiopian está entre as companhias aéreas globais que desempenharam um papel de liderança no transporte de suprimentos médicos e pessoas retidas após a colisão do COVID-19. Desde o surto, a Ethiopian operou mais de 360 ​​vôos charter de carga e transportou suprimentos médicos para mais de 80 países, além de reunir mais de 63.000 cidadãos de diferentes países por meio de vôos charter de repatriamento.

Comentários