Destaque Da Semana

IAG Relata Prejuízo Operacional De € 1,3 Bilhão No 4º Trimestre

LATAM Conclui Produção De 55.000 Máscaras Cirúrgicas

Insumos foram produzidos no Centro de Manutenção (MRO) da companhia aérea, em São Carlos, e contaram com matéria-prima doada pela Braskem e FITESA

São Paulo - A LATAM Airlines Brasil concluiu com sucesso, em setembro, a produção de 55.000 máscaras cirúrgicas, fabricadas em seu Centro de Manutenção (MRO), em São Carlos (SP), e em parceria com a Braskem e a FITESA. A Braskem, maior produtora de resinas termoplásticas das Américas, doou polipropileno à FITESA, responsável pela fabricação do não tecido concedido para a confecção de todos os insumos. No total, cinco hospitais de São Paulo e São Carlos foram beneficiados com a doação das máscaras, e poderão atuar mais fortemente no combate à COVID-19.

(Divulgação)

“Este projeto demandou muito das nossas equipes do MRO, que se adaptaram para confeccionar produtos que não faziam parte do seu dia a dia de trabalho. Ficamos muito orgulhosos em poder concluir com sucesso a entrega de todas as máscaras a diversos hospitais e de poder contribuir no combate ao Coronavírus no Brasil”, afirma Marcos Melchiori, gerente sênior do MRO da LATAM Airlines Brasil.

"A parceria com a FITESA e a LATAM Airlines Brasil fez parte das mais de 80 iniciativas que apoiamos em conjunto com clientes e demais integrantes da nossa cadeia de valor para encontrar alternativas rápidas, seguras e eficazes que ajudem o Brasil durante esse período desafiador. Realizar a entrega de mais esse projeto reforça o nosso compromisso em contribuir com a sociedade por meio de soluções sustentáveis da química, e do plástico”, reforça Marcio Sanitá, Líder Comercial do Mercado de Bens de Consumo na Braskem.

A iniciativa de produção de máscaras pelo Centro de Manutenção da LATAM, iniciada em abril, recebeu orientações de profissionais de saúde e seguiu todas as recomendações das autoridades sanitárias para garantir que as técnicas aplicadas na produção oferecessem segurança e qualidade para as máscaras. A companhia aérea ainda contou com apoio do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas), que testou e aprovou as máscaras em diversos parâmetros especificados pela ABNT e entidades internacionais, com o objetivo de colaborar na iniciativa.

Além disso, desde o início da pandemia, o MRO da LATAM também adaptou uma parte de sua operação para produção de outros modelos de máscaras, focadas em proteger seus funcionários de áreas operacionais, e em abastecer hospitais. No total, mais 45 mil máscaras reutilizáveis de tecido e protetores faciais (face shield) foram confeccionados para uso dos colaboradores da empresa (17 mil funcionários beneficiados), assim como outros 900 protetores faciais (face shield) para doação às instituições de saúde.

Para o desenvolvimento de todos os projetos, a companhia aérea contou com o conhecimento de funcionários especialistas em tapeçaria e engenheiros químicos.

Comentários


Banner 3