Destaque Da Semana

Iberia Reduz Estrutura Para Enfrentar Crise De Covid-19

British Airways Diz Adeus Ao 1º Dos Últimos 747

A British Airways vai aposentou hoje seu primeiro Boeing 747 desde que anunciou no mês passado que todos os 31 de seus jatos jumbo haviam infelizmente voado em seus últimos serviços comerciais - onde o Boeing 747-400, com registro G-CIVD, partiria de Londres Heathrow na terça-feira, 18 de agosto, às 9 hrs, horário local, sob o número de vôo BA9170E, após mais de 25 magníficos anos voando.

(Divulgação)

A frota de 747´s da British Airways está sendo aposentada em um ritmo acelerado como resultado do impacto devastador que a pandemia Covid-19 teve nas companhias aéreas e no setor de aviação, que não está previsto para se recuperar aos níveis de 2019 até pelo menos 2024.

Al Bridger, Diretor de Operações de Voo da British Airways, disse: “Todos nós da British Airways e muitos de nossos clientes terão boas lembranças e momentos especiais de nossas viagens no icônico jato jumbo."

“Como um piloto que teve a sorte de pilotar a aeronave, a escala total disso era inesquecível, você literalmente menosprezava as outras aeronaves. Mudou a aviação para sempre quando chegou aos céus e sei que falo pelos nossos clientes e pela comunidade global da aviação quando digo que, apesar de estarmos mudando para formas mais sustentáveis ​​de voar, ainda sentiremos muita falta do 747.”

O 747 tem sido uma parte icônica da frota da British Airways por quase cinquenta anos. A certa altura, a companhia aérea operou 57 aeronaves, com o primeiro voo do jumbo para Nova York, em 1971.

As aeronaves que consomem muito combustível foram lentamente sendo eliminadas pela British Airways conforme chegavam ao fim de sua vida útil para ajudar a cumprir o compromisso da copanhia aérea de atingir o zero líquido até 2050. A BA investiu pesadamente em novas aeronaves modernas de longo curso, incluindo seis A350´s e 32 787´s, que são cerca de 25% mais eficientes em termos de combustível do que o 747.

Comentários