Destaque Da Semana

Iberia Reduz Estrutura Para Enfrentar Crise De Covid-19

Azul Conectará Belém Com Carajás E Imperatriz Em Setembro

Principal centro de conexões da companhia aérea no Norte do Brasil, Belém terá vôos diretos para Carajás e Imperatriz, além de mais ligações com Macapá e São Luís; Azul Conecta, companhia aérea sub-regional da Azul, também adiciona novos vôos na região Norte, com operações partindo da capital paraense para o interior do estado

Seguindo todos os protocolos e medidas de higiene estabelecidos desde o início da pandemia, a Azul, eleita a melhor companhia aérea do mundo no ranking de 2020 do Tripadvisor, ampliará a oferta de vôos a partir de Belém, principal centro de conexão da empresa na região Norte do país, entre o fim deste mês e setembro. 

Arquivo/BTS.news

Já a partir da próxima semana, a Azul Conecta, nova empresa sub-regional da Azul, terá novos vôos para o interior do estado. As rotas Belém-Breves e Belém-Monte Dourado passam a contar com sete operações semanais a bordo das aeronaves modelo Cessna Gran Caravan, que podem transportar até nove passageiros. Carajás, no Pará, e Imperatriz, no Maranhão, que terão suas bases reabertas em setembro, também contarão com ligações diretas com a capital paraense.

Operadas com o Embraer E195 E1, com capacidade para até 118 passageiros, as frequências dos vôos partindo de Carajás para Belém acontecem às terças e quintas. Já decolando de Imperatriz, serão quatro vôos semanais, às segundas, quartas, sextas e domingos, com aeronaves modelo ATR 72-600, com capacidade para até 70 passageiros. Todas as novas operações já têm passagens à venda nos canais oficiais da Azul.

Com essas adições, os passageiros paraenses ganham mais opções de destinos e podem chegar a cidades como Recife, Manaus, Santarém, Marabá, Altamira, Macapá, Belo Horizonte e Campinas, principal centro de conexões da Azul no país. 

“Estamos dando mais um passo para retomar o fluxo de nossas operações no país, reconectando cidades regionais e ampliando as opções de modal aéreo para aqueles que precisam viajar a negócios ou para visitar parentes e amigos. No Pará, essa adição é ainda mais importante, pois proporcionamos mais conveniência e comodidade a nossos passageiros que se deslocam horas e até dias em uma viagem hidroviária ou terrestre. Com as novas ligações da Azul e Azul Conecta, reforçamos nossa vocação regional e o compromisso da empresa em servir a região Norte do país”, ressalta Vitor Silva, gerente de planejamento de malha da Azul. 

Em setembro, a Azul deve ofertar 407 vôos por dia para 88 destinos no Brasil, e no exterior. A malha planejada para o próximo mês alcança 45% da capacidade operada pela empresa antes da pandemia e representa um crescimento de 570% na malha de 70 vôos que foi operada em abril, no momento mais crítico da crise.

Comentários