Destaque Da Semana

Iberia Reduz Estrutura Para Enfrentar Crise De Covid-19

airBaltic Atinge Cota De Reservas Por Dispositivos Móveis Em 33%

Na semana passada, a proporção de pessoas que compraram seus bilhetes de avião no site da airBaltic a partir de dispositivos móveis atingiu 33%. No geral, os passageiros da airBaltic fizeram cerca de 50.000 novas reservas ou 9% a mais que na semana anterior.


Martin Gauss, CEO da airBaltic: “As viagens aéreas são essenciais para muitos de nós, e vemos que mais clientes estão reservando vôos. Nossos clientes valorizam nossos esforços na introdução de medidas adicionais de segurança, para que possam viajar com confiança. O aprimoramento da experiência móvel tem sido uma parte vital da melhoria de nosso serviço nos últimos anos. Criamos a infraestrutura digital para facilitar a reserva de vôos a partir de um dispositivo móvel. Como resultado, vemos uma parcela de reservas móveis continuar crescendo.”

Durante a última semana, a maioria dos passageiros optou por reservar seus bilhetes para vôos para Tallinn, Oslo e Helsinque. Os destinos de lazer de verão mais populares foram Roma, Larnaca e Barcelona. Até o final de agosto de 2020, a airBaltic planeja conectar o Báltico em 69 rotas.

Atualmente, a airBaltic realiza vôos diretos de Riga para vários centros comerciais europeus e para destinos populares de lazer como Barcelona na Espanha, Nice na França, Larnaca no Chipre, bem como Roma, Catania e Milão na Itália.

Além disso, neste verão a airBaltic também lançará vôos diretos de Riga para Billund (Dinamarca), Reykjavik (Islândia), Madri (Espanha), Zurique (Suíça), Turku (Finlândia), Varsóvia (Polônia), Praga (República Tcheca), Stuttgart (Alemanha) e Budapeste (Hungria). A airBaltic também oferece vários serviços diretos de Tallinn e Vilnius. Uma programação completa dos vôos da airBaltic pode ser encontrada na página inicial da empresa, em www.airbaltic.com.

Para ler mais sobre as novas medidas de saúde da airBaltic, visite o site da airBaltic: https://www.airbaltic.com/en/health-measures.


Comentários