Destaque Da Semana

Costa Cruzeiros Apresenta O "Protocolo De Segurança Costa"

Lufthansa Planeja Cortar 22.000 Empregos Devido A Pandemia

A companhia aérea alemã Lufthansa planeja cortar até 22.000 empregos para reduzir custos e lidar com o impacto da pandemia do novo coronaví­rus. O objetivo do grupo é reduzir ao máximo os despedimentos, recorrendo a iniciativas como a redução da jornada laboral e outras medidas de poupança, segundo o administrador Michael Niggeman, citado na imprensa alemã.

Companhia aérea deverá reduzir ao máximo as dispensas.

"Sem uma redução significativa dos custos de pessoal durante a crise perderemos a oportunidade de sair da crise com um reiní­cio melhor e arriscaremos que o grupo Lufthansa saia claramente debilitado da crise", afirmou Niggeman.

Em comunicado, o sindicato do pessoal de cabine UFO sublinhou que, para o setor aéreo, "o reinício bem sucedido" carece de alternativa, destacando que para isso a Lufthansa deve mudar de atitude.

"Os trabalhadores de todas as operadoras do consórcio devem estar protegidos contra o despedimento e poder ter fazer de que a direção está disposta a empreender um rumo conjunto", referiu o represante do UFO, Nicoley Baublies, no final da ronda de negociações.

Tanto sindicatos como a entidade patronal aspiram chegar a um acordo antes de 25 de Junho, altura em que decorre a assembleia-geral extraordinária de acionistas da Lufthansa para decidir sobre o resgate da companhia aérea, que já foi aprovado pela administração do grupo.

O plano de resgate acordado com o Governo alemão e renegociado com a Comissão Europeia previa que o grupo aéreo receba 9 bilhões de euros em ajudas.

A Lufthansa deixaria de estar cotada na bolsa de Frankfurt (DAX) a partir de 22 de Junho devido a drástica desvalorização das suas ações, depois de registrar no primeiro trimestre perdas líquidas de 2.1 bilhões de euros.

Fonte: PressTur