Lufthansa Cargo Aumenta Vôos Para O Brasil Para Atender Demanda Por Suprimentos

Lufthansa Cargo transporta insumos hospitalares e medicamentos para hospitais brasileiros. Lufthansa Cargo aumenta o número de vôos para o Aeroporto de Viracopos, passando de 4 para 5 frequências por semana. Lufthansa segue conectando Frankfurt a São Paulo com 3 vôos por semana que levam 25 toneladas de cargas, além da bagagem dos passageiros

A Lufthansa Cargo, um dos principais líderes da indústria de logística, reiterou seu compromisso com o Brasil ao aumentar o número de frequências semanais de vôos visando auxiliar as autoridades brasileiras de saúde no combate ao COVID-19 (coronavírus). A Lufthansa Cargo, que opera quatro vôos de carga conectando o aeroporto de Frankfurt a Viracopos, já transportou milhões de Kit´s de teste de COVID-19 oriundos da Coreia do Sul, para serem utilizados por autoridades médicas no Brasil.


"Na batalha global contra o COVID-19, o frete aéreo realmente se tornou uma tábua de salvação para os países da América Latina. Com uma frota de modernos cargueiros, a Lufthansa Cargo está em posição de oferecer suporte às autoridades de saúde no abastecimento de equipamentos médicos essenciais, como Kit´s de testes, EPI ou respiradores vindos da Ásia ou de qualquer outro centro de produção ao redor do mundo", afirma Carsten Hernig, Lufthansa Cargo Vice-Presidente, América Latina & Caribe. De acordo com Hernig, a empresa também está aumentando sua capacidade na Argentina, Uruguai, além de dar continuidade ao seu programa de vôos para o México.

A Lufthansa Cargo opera quatro vôos cargueiros semanais com destino ao aeroporto de Viracopos (Campinas-SP), utilizando o MD-11F. A demanda adicional por transporte gerada pela pandemia de COVID-19 levou a companhia aérea a incluir uma quinta frequência, assim como reforçar seu serviço normal com fretamentos, e operações adicionais. Os cargueiros também são operados para Natal e Curitiba.

Além disso, devido ao atual cenário, a Lufthansa Airlines e a Lufthansa Cargo têm aumentado sua cooperação utilizando as aeronaves de passageiros para realizar vôos de carga, permitindo assim o reabastecimento de equipamentos médicos produzidos na Ásia. Seis aeronaves A330 da Lufthansa foram destacadas, em Frankfurt, para complementar a frota de MD-11F e dos Boeing 777F da Lufthansa Cargo, em suas operações. A Lufthansa Technik removeu os assentos para permitir o carregamento de carga na cabine principal. Ao mesmo tempo, quatro A350 da Lufthansa estão sendo usados ​​nessas missões de carga de sua base de Munique, enquanto a SWISS está operando esse mesmo tipo de voo com aeronaves B777.

"Nosso objetivo é seguir atendendo nossos clientes, contribuindo não somente para sanar as necessidades médicas do País, mas também auxiliar na manutenção da cadeia de abastecimento entre o Brasil, e o mundo", destaca Cleverton Vighy, Diretor, Lufthansa Cargo, Brasil.

Com o fechamento de portos e fronteiras devido à pandemia, as indústrias brasileiras, fornecedores agrícolas e diversos outros negócios dependem do frete aéreo para transportar seus produtos de maneira segura para a Europa, e outras partes do mundo. "O mercado brasileiro reconhece essa especialidade da Lufthansa Cargo. Somos capazes de viabilizar negócios globais, mesmo em situações difíceis", acrescentou Vighy. O Lufthansa Group tem sido um parceiro atuante da economia brasileira por mais de seis décadas. Mesmo com a desaceleração acentuada na demanda global de passageiros dada à atual situação, a Lufthansa Airlines mantém três vôos semanais partindo do Aeroporto Internacional de Guarulhos (São Paulo) com destino à base da companhia em Frankfurt.

"A oferta desses vôos significa que estamos prontos para atender aos nossos clientes não somente nos bons momentos, mas também em períodos de dificuldade. O Brasil segue sendo um importante mercado para a Lufthansa, e todo o grupo, e desejamos preservar essa relação", finaliza Tom Maes, Senior Director of Sales, Lufthansa Group, América do Sul.