Destaque Da Semana

Hotéis Espanhóis Tiveram -61,1% De Diárias Em Março Com Distinção Do Mercado Doméstico

Os estabelecimentos hoteleiros espanhóis tiveram uma quebra das diárias em 61,1% em Março, mês em que devido à pandemia de Covid-19 as unidades começaram a suspender a atividade no dia 19, tendo encerrado completamente no dia 26.

Arquivo/BTS.news

A dimensão da quebra está assim em grande medida em linha com o impacto da Covid-19 no setor hoteleiro da Espanha, que é um dos países mais afetados pela pandemia provocada pelo novo coronavírus, com a particularidade de ter atingido maiores proporções no mercado dos residentes na Espanha do que nos residentes no estrangeiro.

De acordo com os dados do INE espanhol, a quebra em 61,1%, significando menos 13,15 milhões de diárias, ocorreu por quebra em 64,6% por parte dos residentes no país, que fizeram menos 5,47 milhões de pernoites, ficando em três milhões, enquanto da parte dos turistas residentes no estrangeiro o decréscimo foi de 58,9%, com menos 7,67 milhões de pernoites que há um ano, baixando para 5,36 milhões.

Os dados mostram que a maior quebra relativa foi de dormidas de turistas residentes na Itália, que tiveram uma quebra de 80%, seguindo-se o conjunto “resto do mundo” (excluindo Europa, América e África e Japão), com -78,2%, e Portugal, com uma quebra em 70,5%.

Em valor absoluto, a maior quebra foi nas dormidas de residentes no Reino Unido e na Alemanha, que baixaram, respectivamente, 1,68 milhões e 1,41 milhões.

Os dados do INE espanhol indicam que com esta evolução no mês de Março os hotéis espanhóis também ficaram ‘no vermelho’ no conjunto do primeiro trimestre, com quebras de 21,9% em número de hóspedes, e de 21,6% em número de diárias.

Os mercados internacionais baixaram 23,3% em número de hóspedes e 20,8% em número de diárias, enquanto o mercado doméstico teve quebras de 20,7% em número de hóspedes e de 22,8% em número de diárias.

Os hotéis da Espanha tiveram assim um total de 42 milhões de diárias de 14,67 milhões de hóspedes no primeiro trimestre, com 26,31 milhões de diárias de 6,66 milhões de turistas residentes no estrangeiro e 15,72 milhões de diárias de oito milhões de turistas residentes na Espanha.

Do mercado português, os hotéis espanhóis tiveram um total de 444,3 mil diárias de 211,1 mil hóspedes, com quebras de 15,4% e de 16,3%, respectivamente.

Fonte: PressTur