Destaque Da Semana

Aena Airports Recupera Tráfego De Passageiros Em 60% Em Agosto

Grupo Air France Já Repatriou 125.000 Franceses Em Seu Programa Regular De Vôos

A Air France trabalha desde 14 de março em estreita coordenação com o Ministério dos Transportes e Relações Exteriores na devolução de compatriotas e cidadãos europeus. Foi realizado conjuntamente um trabalho meticuloso: inventário, priorização e links com embaixadas para obter autorizações de voo.

A350 St. Dennis da Air France.

A companhia aérea criou uma unidade de crise dedicada a essas repatriações, a fim de garantir o bom funcionamento das operações. Esses vôos permitem que um número muito grande de concidadãos retorne ao território nacional, saia de Paris com muito poucos viajantes ou até esvazie quando os países em questão não aceitarem mais a entrada de franceses em seu território, e retornos geralmente são preenchidos em poucas horas.

Desde 14 de março, a Air France e a Transavia repatriaram 125.000 franceses em seu programa regular de vôos e com a adição de aproximadamente 200 vôos a 82 países dedicados exclusivamente a essas operações de repatriamento. No geral, o grupo da Air France permitiu que quase 240.000 pessoas chegassem ao seu território nacional como destino final ou via conexão.

Em circunstâncias tão excepcionais, e apesar do já forte impacto econômico dessa crise, a Air France optou por estabelecer tarifas específicas e limitadas para viajantes de repatriação. Essas tarifas específicas estão disponíveis em vôos operados por aviões da Air France, com destino à França. São cerca de 300 € em médio curso e 600 € em longo curso em cabine econômica, cerca de 1000 € em econômica Premium e 1500 € em Business.

A Air France - em comunicado - alega que está comprometida com esta missão a serviço de concidadãos, e que todas as profissões da empresa participam plenamente dessa missão de solidariedade com muito orgulho e comprometimento: segurança, programa, unidade de crise, equipe de vendas, escalas, manutenção, equipe de terra, pilotos, as anfitriãs e comissários de bordo - onde "todos trabalham com determinação para sempre melhor apoiá-lo".