Destaque Da Semana

Aeroflot Repatria Mais De 50.000 Russos Entre Operações Bilaterais E Vôos Charters

A Aeroflot continua a operar vôos de repatriamento sob a supervisão do Conselho de Coordenação do Governo e em coordenação com os Ministérios dos Transportes, Comunicações e Relações Exteriores e a Agência Federal de Transporte Aéreo da Rússia. Desde o final de fevereiro, a Aeroflot repatriou mais de 50 mil cidadãos russos em vôos estão operando com base em acordos bilaterais, e vôos charter.


Somente cidadãos russos e outras categorias especificadas de cidadãos cuja entrada na Rússia não seja proibida pelas diretrizes do governo da Federação Russa poderão embarcar em vôos de destinos internacionais com destino à Rússia.

Os passageiros que planejam viajar de um país estrangeiro e transitar pela Rússia para outro destino não poderão voar.

Devido ao prazo limitado para o funcionamento dos vôos fretados especiais, a Aeroflot solicitou que todos os cidadãos russos que gostariam de retornar à Rússia antes do término dos vôos entrem em contato com os consulados russos no país de estadia, e sigam as atualizações de informações no site da Aeroflot.

A companhia aérea é a principal companhia aérea russa, e um membro orgulhoso da aliança global de companhias aéreas SkyTeam. Em 2019, a Aeroflot transportou 37,2 milhões de passageiros (60,7 milhões de passageiros como Grupo Aeroflot, incluindo subsidiárias), e também, recebeu uma classificação global de companhia aérea de cinco estrelas pela associação americana de aviação APEX.

A Aeroflot é a marca aérea mais forte do mundo, de acordo com a consultoria líder em estratégia de marca Brand Finance.

Saiba mais em http://www.aeroflot.com/.

Imagem: Google Imagens