Destaque Da Semana

Latam Airlines Reduz Seus Vôos Internacionais Em Aproximadamente 30%

A medida será aplicada principalmente para vôos da América do Sul à Europa e aos Estados Unidos, entre 1º de abril e 30 de maio de 2020

O Grupo LATAM Airlines, e suas filiais, anunciaram uma redução de aproximadamente 30% de seus vôos internacionais devido à baixa demanda e restrições de viagens impostas pelos governos após o avanço do Coronavírus, declarado uma pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Por enquanto, esta medida será aplicada principalmente para vôos da América do Sul à Europa e aos EUA, entre 1º de abril e 30 de maio de 2020.

Boeing 767 da Latam Airlines Brasil
"Diante de um cenário complexo e extraordinariamente dinâmico, o Grupo LATAM está tomando medidas imediatas e responsáveis para resguardar a sustentabilidade do Grupo a longo prazo, protegendo os planos de viagem dos passageiros e buscando cuidar do emprego dos seus 43.000 funcionários. Ao mesmo tempo, manteremos flexibilidade para tomar medidas adicionais caso seja necessário, devido à velocidade com que os eventos estão acontecendo”, afirmou Roberto Alvo, atual vice-presidente comercial e próximo CEO do Grupo LATAM Airlines. Da mesma forma, o executivo acrescentou que, como resultado do contexto atual, a companhia aérea decidiu suspender seu guidance para 2020.

O Grupo seguirá mantendo seus rígidos protocolos de segurança e higiene para proteger o bem-estar dos seus passageiros, tripulação e equipes de solo. Ao mesmo tempo, implementou procedimentos especiais de limpeza para suas aeronaves, que possuem um sistema de recirculação que renova o ar nos aviões a cada 3 minutos, com sistemas de filtro de última geração.

Outras medidas incluem a suspensão de novos investimentos, despesas e de contratações, incentivos para licenças não remuneradas e antecipação de férias. Até o momento, o Grupo LATAM não viu impactada a demanda em seus mercados domésticos e, por isso, definiu não implementar alterações em seus itinerários de vôos domésticos por enquanto.

"Continuaremos monitorando o avanço do Coronavírus, mantendo as medidas sanitárias recomendadas pelas autoridades e oferecendo aos passageiros flexibilidade e as melhores condições de conectividade para que cheguem aos seus destinos", finalizou Roberto Alvo.