KLM Anuncia Redução De 2.000 Postos De Trabalho Por Causa Da Pandemia De Covid-19

O CEO da companhia aérea holandesa KLM, uma das maiores da Europa, já comunicou à empresa que entre as medidas para fazer face ao impacto da pandemia de coronavírus está uma redução de 1.500 a 2.000 postos de trabalho.

Pieter Elbers, CEO, KLM
Pieter Elbers, em mensagem de vídeo ao pessoal da companhia aérea, que emprega cerca de 33 mil pessoas, comunicou que além da redução nos horários de trabalho, a partir de 1º de Abril são imobilizados todos os seus Boeing B747, que é o aparelho de maior capacidade da sua frota.
“Nos próximos meses vamos suprimir 1.500 a 2.000 postos de trabalho, o que significa que não somente nas próximas semanas, mas também nos próximos meses, teremos menos colegas”, afirmou Elbers, que também especificou que as medidas de contenção atingem em primeiro lugar os trabalhadores a tempo parcial.

O CEO da KLM, que faz parte do grupo com a Air France e a Transavia, argumentou que as medidas que acabava de anunciar são as que considera necessárias para evitar outras mais gravosas.

Fonte: PressTur