Destaque Da Semana

Emirates E Dnata Adaptam-Se A Operações De Acordo Com Novas Restrições E Demanda

Companhia aérea mantém operações de carga, mas suspende temporariamente a maioria das operações de passageiros, em 25 de março. dnata reduz significativamente as operações, incluindo o fechamento temporário de operações em alguns locais internacionais onde a demanda é baixa.

Desde o início do surto de COVID-19, Emirates e dnata vêm adaptando as operações de acordo com as diretrizes regulatórias, e a demanda de viagens.


A companhia aérea tem tido como objetivo manter vôos de passageiros pelo tempo que for possível para ajudar os viajantes a voltar para casa em meio a um número crescente de proibições, restrições e bloqueios de países em todo o mundo. A Emirates continua a manter ligações vitais de carga aérea internacional para economias e comunidades, implantando sua frota de 777 cargueiros para o transporte de bens essenciais, incluindo suprimentos médicos, em todo o mundo.

Com muitos de seus passageiros de companhias aéreas reduzindo drasticamente os vôos ou encerrando completamente os serviços, a dnata também reduziu significativamente suas operações, incluindo o fechamento temporário de alguns escritórios em sua rede internacional.

O xeique Ahmed bin Saeed Al Maktoum, presidente e diretor executivo do Emirates Group, disse: "O mundo literalmente entrou em quarentena devido ao surto de COVID-19. Esta é uma situação de crise sem precedentes em termos de amplitude e escala: geograficamente, bem como do ponto de vista da saúde, social e econômico. Até janeiro de 2020, o Emirates Group estava indo bem em relação às nossas metas atuais para o exercício. Mas o COVID-19 trouxe tudo isso a uma parada repentina, e dolorosa, nas últimas 6 semanas."

"Como uma companhia aérea de atuação global, nos encontramos em uma situação em que não podemos operar serviços de passageiros de maneira viável até que os países reabram suas fronteiras e a confiança nas viagens retorne. Até quarta-feira, 25 de março, embora ainda operemos vôos de carga que permanecem ocupados, a Emirates suspendeu temporariamente a maior parte de suas operações de passageiros. Continuamos acompanhando a situação de perto e, assim que for possível, restabeleceremos nossos serviços."

Tendo recebido solicitações de governos e clientes para apoiar o repatriamento de viajantes, a Emirates continuará a operar vôos de passageiros, e de carga, para os seguintes países e territórios até novo aviso, enquanto as fronteiras permanecerem abertas e houver demanda: Reino Unido, Suíça, Hong Kong, Tailândia, Malásia, Filipinas, Japão, Cingapura, Coréia do Sul, Austrália, África do Sul, EUA e Canadá. A situação permanece dinâmica e os viajantes podem verificar o status do voo no site emirates.com.

Sheikh Ahmed acrescentou: "O Emirates Group possui um balanço sólido e liquidez substancial de caixa, e nós podemos, e vamos, com ação apropriada e oportuna, sobreviver a um período prolongado de horários reduzidos de vôos, para que estejamos adequadamente preparados para o retorno à normalidade."