Destaque Da Semana

IATA: Tendência Da Demanda De Passageiros Continua Negativa Em Fevereiro




Alaska Airlines Anuncia Reduções De Cronograma E Dividendos

A Alaska Airlines anunciou ontem planos para reduzir sua programação de vôos para abril e maio em aproximadamente 70% após a queda histórica, e sem precedentes, na demanda relacionada ao surto de COVID-19 nos EUA, e além.


Os horários dos vôos para junho, e além, serão baseados na demanda, mas é a expectativa que as reduções sejam substanciais pelos próximos meses. Como resultado do surto, os líderes governamentais de todo os EUA incentivaram adequadamente o distanciamento social e desencorajaram ou restringiram as viagens. Como resultado, a Alaska Airlines - como outras companhias aéreas - estão vendo reduções de demanda de mais de 80%.

"O objetivo da Alaska Airlines, desde o início deste surto, tem sido manter nossos funcionários e passageiros, seguros e saudáveis, ​​e garantir; que nossa companhia aérea esteja aqui para apoiá-los e servi-los no futuro", disse o CEO da Alaska Airlines, Brad Tilden. "Mas também sabemos que, dada a falta de demanda por viagens aéreas, e um profundo impacto na gestão financeira de nossos negócios, é necessário muito trabalho e controle agressivo de custos e caixa, mesmo com suporte adicional".

Algumas das ações que estão sendo tomadas para reduzir gastos e melhorar a liquidez são as seguintes:

Suspensão do dividendo em dinheiro, e anteriormente a suspensão do programa de recompra de ações;
Saque de US$ 400 milhões de linha de crédito, e fechamento de um empréstimo garantido adicional de US$ 425 milhões.


Reduções nos salários dos funcionários até 30 de setembro da seguinte forma:

Redução de pagamento de 100% para o CEO e Presidente da Alaska Airlines;
50% para o presidente da Horizon Air;
30% para EVPs e SVPs; e
20% para VPs e MDs.

Além disso, a companhia aérea trabalha ativamente com a Casa Branca, o Departamento do Tesouro e o Congresso em um pacote de ajuda que pode totalizar US$ 50 bilhões para as companhias aéreas de passageiros, se aprovado. "Agradecemos que o governo federal reconheça a natureza essencial do serviço de linhas aéreas para nossa economia, e sociedade; e a importância dos empregos na aviação", disse Tilden. "À medida que entendermos melhor o impacto dessas disposições, adicionaremos aos nossos planos de gerenciar essa mudança".

"Essas ações são sem precedentes, mas são tempos verdadeiramente sem precedentes", disse Tilden. "A Alaska Airlines está aqui há 88 anos para servir nossos passageiros, e comunidades; e proporcionar bons empregos para nosso pessoal. É imperativo que ajamos com rapidez e coragem para garantir que estamos aqui para continuar nossa missão no futuro".

"Em última análise, estamos otimistas com o futuro de nossa grande companhia aérea", disse Tilden. "Mas é claro que estamos, e estaremos sob forte pressão financeira no futuro próximo, e é por isso que essas ações são essenciais".

Saiba mais sobre a resposta da Alaska Airlines ao surto de COVID-19 em https://blog.alaskaair.com/coronavirus/.

Imagem: Google Imagens