Destaque Da Semana

Costa Cruzeiros Apresenta O "Protocolo De Segurança Costa"

Air Italy Entra Em Liquidação Em Condições Comerciais Difíceis

A Air Italy entrou em liquidação depois que os acionistas - Alisarda e Qatar Airways - se recusaram a investir mais recursos na companhia aérea. A companhia aérea perdeu 164 milhões de euros em 2018, com receita de 283 milhões de euros.


Em comunicado, a Air Italy disse que todos os vôos seriam operados, por companhias aéreas alternativas, até 25 de fevereiro. As partidas devem decolar nos horários e nos dias previamente agendados. O comunicado acrescentou que todos os vôos após esse período seriam totalmente reembolsados, na tentativa de minimizar a interrupção dos passageiros.

A Air Italy operava uma frota de aeronaves Boeing 737 Next Generation, Boeing 737 Max 8 e Airbus A330. Voava com 13 aviões no total. A companhia aérea ofereceu vôos para mais de 34 destinos domésticos, europeus e intercontinentais. A segunda maior companhia aérea da Itália, operava a partir de um hub no aeroporto de Milão Malpensa.

Em comunicado, a Qatar Airways afirmou: “Apesar do papel de nosso acionista minoritário, a Qatar Airways oferece continuamente todo o suporte possível à Air Italy desde o início, desde a liberação de aeronaves de nossa frota e o pedido de novas aeronaves para a Air Italy, passando por escolhas de gerenciamento e injeção de capital, e investimento, conforme necessário e permitido."

“Mesmo com o ambiente competitivo em constante mudança e as condições de mercado cada vez mais difíceis que afetam severamente o setor de transporte aéreo, a Qatar Airways reafirmou continuamente seu compromisso, como acionista minoritário, de continuar investindo na empresa para criar valor para a Itália, e o público que viaja.”

A companhia aérea do Oriente Médio assumiu uma participação de 49% na Air Italy em setembro de 2017.

Aparentemente apontando o dedo para Alisarda, a declaração acrescentou: "Por esse motivo, a Qatar Airways estava pronta novamente para desempenhar seu papel no apoio ao crescimento da companhia aérea, mas isso só seria possível com o compromisso de todos os acionistas".