Portugal Terá Mais 180 Hotéis Até 2023, Prevê Consultora C&W

A consultora imobiliária Cushman & Wakefield (C&W) anunciou que abriram 60 novos hotéis em Portugal em 2019 e que até 2023 estão previstas mais 180 unidades. Os 60 hotéis inaugurados no ano passado têm cerca de 3.700 quartos, mais 17% do que em 2018, disse a consultora numa apresentação sobre balanço e perspectivas do mercado imobiliário em Portugal.


Da totalidade dos novos quartos de 2019, metade (52%) foram em hotéis de 5-estrelas, caso do Savoy Palace (Funchal, Madeira), Pestana Blue Alvor (Portimão, Algarve) e Verde Mar & Spa (Ribeira Grande, Açores). Para os próximos três anos estão previstos 180 novos projetos, com cerca de 15.000 quartos. Entre as novidades estão o Eurostars Aliados (Porto), Enotel Madeira Palácio (Funchal) e Moxy Lisbon Oriente (Lisboa).

A norte-americana C&W tem atividades em mais de 70 países e cerca de 50 mil trabalhadores, prestando serviços de consultoria sobre imobiliário, incluindo gestão de imóveis. A empresa não divulga os resultados da operação em Portugal. No terceiro trimestre de 2019, a nível global, a C&W teve receitas de cerca de € 1,9 bilhão.

Em Portugal, esteve envolvida em algumas das mais importantes transações do mercado imobiliário em 2019, como a venda de edifícios de escritórios em Lisboa, venda de imóveis do Novo Banco e comercialização de espaços de retalho (como Montijo Retail Park, no Montijo, distrito de Setúbal).

A empresa também esteve envolvida nos arrendamentos da Uber de um armazém de 5.000 metros quadrados em Águeda (distrito de Aveiro) e de um armazém da DHL, em Loulé. Ganhou ainda novos mandatos para a gestão de imóveis como Montijo Retail Park, Torre Oriente das Torres Colombo (Lisboa) e dois hotéis Exe (do grupo Hotusa) e ainda para a fiscalização e coordenação do projeto de construção do templo de Lisboa da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (igreja Mormón).