Destaque Da Semana

Iberia Reduz Estrutura Para Enfrentar Crise De Covid-19

De Forma Pioneira No Setor, Movida Conquista Certificação Internacional De Empresa "B"

É a primeira locadora de veículos no mundo, listada em bolsa, a fazer parte das companhias que têm como modelo de negócios o desenvolvimento socioambiental

A Movida acredita desde sempre que a responsabilidade por um mundo melhor, mais móvel e mais justo, é de todos. Por isso, conforme têm crescido as possibilidades da empresa, aumenta também a sua atuação como agente transformador. E, assim, a Movida acaba de se tornar a primeira locadora brasileira a receber a Certificação de Empresa B, sendo a segunda empresa de capital aberto da B3 - Bolsa de Valores de São Paulo, e 12ª no mundo.


Desde a sua fundação em 2006, a Movida atua de forma sustentável, com a implantação do seu programa pioneiro, o Carbon Free. Em abril de 2019, a Movida, alinhada com o Conselho de Administração, criou um Comitê de Sustentabilidade, com um membro da empresa controladora (JSL SA), Fernando Simões Filho, que impulsionou este tema na empresa. O objetivo era avançar nessa agenda, buscando transformar não somente a mobilidade urbana, mas também o próprio ambiente onde está inserida. No ano em que o Carbon Free completou uma década de árvores plantadas, que permitiram a neutralização de mais de 10 mil toneladas de C02, a empresa também incluiu formalmente esse compromisso com questões socioambientais em seu estatuto social.

"Entendemos que ser uma empresa B é o novo normal dos negócios", diz Renato Franklin, CEO da Movida. "Para nós, a Certificação como Empresa B é o início de um novo ciclo, porque assumimos publicamente esse compromisso e, para sermos bem sucedidos, precisaremos seguir avançando anualmente nessa agenda. Acreditamos no poder do nosso negócio para a geração de impactos positivos, não apenas para os nossos acionistas, mas para toda a comunidade e meio ambiente, e queremos ser referência nesse aspecto frente aos serviços de mobilidade", completa o executivo.

Como afirma Fernando Simões Filho, "transformar a Movida em uma empresa B é o primeiro passo para incentivar as demais empresas do grupo. Este é um processo que evidencia os valores que temos desde a nossa origem empresarial, reforçando nossa responsabilidade perante a sociedade. Pensamos no longo prazo e nunca trabalhamos apenas para o lucro, mas buscamos, sim, gerar valor a todos nossos stakeholders, com legitima preocupação com o meio ambiente, e com o desenvolvimento das pessoas e dos locais onde estamos inseridos".

Para obter a Certificação como Empresa B, a Movida executou um ambicioso e detalhado plano de ação que envolveu colaboradores, fornecedores, investidores e especialistas no tema, com ações e projetos de forma transversal em toda a locadora de autos. Sua motivação é pautada pela crença do papel fundamental dos negócios na transformação das comunidades em que atua. Isso está refletido em iniciativas como o Programa Carbon Free, que agora ganha com o compromisso de Carbono Neutralidade até 2030; o apoio ao projeto Gerando Falcões, que busca criar oportunidades para jovens da periferia e diminuir a desigualdade; o estímulo à integração de modais - reforçado pela parceria com a empresa E-Moving de aluguel de bikes elétricas - a criação do Comitê e da Política de Sustentabilidade; a ampliação da licença maternidade para seis meses e da licença paternidade para 20 dias, entre outras práticas.

Além disso, ao adotar as cláusulas B, a empresa vinculou o seu objeto social e a tomada de decisão de sua administração ao impacto social e ambiental, no curto e longo prazo, com o engajamento dos stakeholders.

O Movimento Global de Empresas B foi criado em 2006 nos Estados Unidos, com o objetivo de redefinir sucesso na economia para que sejam considerados não apenas o êxito financeiro, como também o bem-estar da sociedade, e do planeta. "O diferencial de uma Empresa B é que ela assume um compromisso público e institucional de ser uma empresa melhor para o mundo", explica Marcel Fukayama, Diretor Executivo do Sistema B Internacional. "Na prática, os elementos que diferenciam uma Empresa B das demais são três: propósito de gerar impacto positivo, responsabilidade vinculada a esse propósito e compromisso com a transparência ao medir e reportar o seu triplo impacto".

Atualmente, há mais de 3.200 Empresas B em 70 países, sendo 162 no Brasil e mais de 5.800 negócios que iniciaram o processo no País, que avalia o impacto dos empreendimentos em cinco dimensões: governança, modelo de negócios, meio ambiente, comunidades e colaboradores.