Destaque Da Semana

Iberia Reduz Estrutura Para Enfrentar Crise De Covid-19

Aeroportos Espanhóis Crescem 4,4% Em 2019 E Atingem Recorde De Passageiros

Os 48 aeroportos e heliportos espanhóis geridos pela AENA tiveram um crescimento médio de passageiros em 2019 de 4,4%, que significou um aumento de 11,48 milhões e elevou o total do ano para o recorde de 275,2 milhões. O Aeroporto Adolfo Suarez, em Madrid, liderou em número de passageiros, com 61,73 milhões, e aumento em relação a 2018, com mais 3,84 milhões (+6,6%), seguido por Barcelona El Prat, com 52,68 milhões e aumento de 2,5 milhões (+5%).


A evolução mais surpreendente foi, porém, a do Aeroporto de Sevilha, que teve o 3º maior aumento do ano, com mais 1,16 milhões de passageiros, reflectindo um aumento em 18,2%, para 7,54 milhões.

Além de Madrid, Barcelona e Sevilha apenas o Aeroporto de Alicante terminou 2019 com um aumento superior a um milhão, com mais 1,06 milhões de passageiros que em 2018 (7,6%, para 15,04 milhões),

Os dados publicados pela AENA, gestora dos aeroportos espanhóis, indicam que no Top 10 em número de passageiros apenas Gran Canária teve queda de passageiros em 2019, em 2,3% ou 311,9 mil, para 13,26 milhões.

A mesma informação mostra que em 2019, depois de Madrid e Barcelona, os maiores aeroportos espanhóis em número de passageiros foram Palma de Maiorca, com 29,72 milhões, +2,2% ou mais 639,6 mil que em 2018, Málaga, com 19,85 milhões, +4,4% ou mais 834,5 mil, e Alicante, com 15,047 milhões, e que teve o quarto maior aumento do ano, com mais 1,066 milhões (+7,6%).

Segue-se Gran Canária, com 13,26 milhões de passageiros, Tenerife Sul, com 11,16 milhões, Valência, com 8,53 milhões, Ibiza, com 8,15 milhões, e Sevilha, com 7,54 milhões.

Sevilha foi o que teve o maior aumento deste grupo, com mais 1,16 milhões (+18,2%), que também é o 3º maior do ano, Valência teve mais 769,6 mil (+9,9%), Tenerife Sul teve mais 126,1 mil (+1,1%), e Ibiza teve mais 51,2 mil (+0,6%).

Já Gran Canária teve a única queda do Top 10, com menos 311,9 mil passageiros que em 2018.