Bahamas Perdeu US$ 3,4 Bilhões Devido Ao Furacão Dorian

As Bahamas perderam US$ 3,4 bilhões devido ao furacão Dorian - um número equivalente a um quarto do produto interno bruto do país, conforme relatório divulgado recentemente. O relatório publicado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento também reflete o número de mortos de 67 e 282 pessoas desaparecidas nas Bahamas, anteriormente relatado, no final de outubro.


O furacão Dorian da categoria 5 deixou cerca de 29.500 pessoas sem-teto nas Bahamas no início de setembro. O banco diz que a reconstrução exigirá grandes investimentos, e levará muitos anos - onde o Dorian foi o furacão mais poderoso do Atlântico a chegar a terra firme, provocando uma tempestade de até 6 metros. Os danos causados ​​a residências e outros edifícios totalizaram US$ 2,5 bilhões, com 87% relatados em Abaco, e o restante em Grand Bahama. 9.000 casas também foram danificadas, além de sete escolas, o que levou à transferência de 1.500 estudantes deslocados. Danos a algumas instalações turísticas foram catastróficos.

O impacto da tempestade na produção de bens e serviços fornecidos totalizou US$ 717 milhões em perdas, com o setor privado sofrendo 84% das perdas totais. Também estimou outros US$ 221 milhões em custos para a limpeza de um derramamento de óleo em Grand Bahama, além da remoção e demolição de detritos. Até agora, muitos dos deslocados ainda vivem em uma barraca, com eletricidade e água ausentes em algumas áreas.

Os residentes de Green Turtle Clay estão entre os piores pacientes, pois queimam os restos deixados pelo desastre natural para evitar doenças. O incêndio no lixo está criando poluição do ar, mas os moradores não têm outra opção.

Imagem: Google Imagens