Andaluzia Desenvolve Um Plano Específico De Turismo Inclusivo

Desejo é se posicionar como um destino preferido para pessoas com mobilidade reduzida

O vice-presidente da Junta de Andaluzia e o ministro do Turismo, Regeneração, Justiça e Administração Local, Juan Marín, consideram "uma obrigação do Executivo regional facilitar a acessibilidade e a inclusão, ambos se tornarem elementos de qualidade da oferta e ajuda turística ao setor com ajuste sazonal". Por esse motivo, uma série de medidas serão promovidas por seu departamento para tornar o turismo uma atividade acessível a todos e fazer da Andaluzia um destino preferido para pessoas com problemas de mobilidade.


Nesse sentido, anunciou que o Ministério criará uma categoria que avaliará a acessibilidade em futuras edições do Andalusia Tourism Awards, e também, será lançada uma cadeira de turismo acessível, em colaboração com a Universidade de Cádiz. Da mesma forma, a Direção Geral de Qualidade, Inovação e Promoção do Turismo trabalha em um programa específico de turismo inclusivo e acessível, na Andaluzia.

Da mesma forma do Ministério do Turismo é elaborada a formulação do novo Plano Geral de Turismo Sustentável, que abrangerá o período 2021-2027 e uma de suas diretrizes fundamentais será a orientação da oferta de produtos turísticos para inclusão, diversidade, acessibilidade e excelência.

Outro plano planejado é a preparação do primeiro guia regional de pontos de acesso adaptados nas praias da comunidade autônoma, em colaboração com a Confederação Andaluz de Pessoas com Deficiência.

Além desses projetos, Marín lembrou algumas iniciativas nessa área que já estão começando a dar bons resultados, como a implementação do guia para destinos turísticos acessíveis.


Comentários