David Neeleman Trava Nomeação De Novo CEO Para A Aigle Azur

O empresário David Neeleman, acionista de referência da TAP e acionista a 32% da Aigle Azur, travou a nomeação de novo CEO para esta companhia que tinha sido avançada pelo acionista Gerard Houa, detentor de uma participação de 19%.


De acordo com a imprensa francesa, o Tribunal Comercial de Créteil já interveio, nomeando um administrador provisório e mandando Gerard Houa desocupar as instalações da sede da companhia.

As notícias relatam que Neeleman em e-mail aos seus advogados acusou Gerard Houa de “usurpar a presidência da companhia”. Porém, acrescentam as notícias, Houa, que garante ter “reunido 15 milhões de euros” para manter a Aigle Azur a voar e evitar o seu desmantelamento, tem o apoio de alguns sindicatos.

A imprensa francesa refere que a Aigle Azur tem prejuízos desde 2012 e segundo Houa perdeu 50 milhões durante a liderança de Franck Yvelin, iniciada no Outono de 2017 e agora interrompida pela ação do acionista minoritário.

Franck Yvelin é creditado com um plano para vender à Vueling, do IAG, a operação entre Orly e Portugal, e assim angaria os 25 milhões a 30 milhões de euros de que a companhia francesa necessita.

Fonte: PressTur

Comentários