Destaque Da Semana

Brasil Recebeu Mais Tunisianos E Libaneses Em 2018

Segundo dados do Ministério do Turismo, marroquinos seguem sendo maioria entre turistas árabes no Brasil. Contudo, número apresentou queda em relação a 2017

O Brasil recebeu número maior de turistas vindos de dois países árabes no ano de 2018. Os dados são do Anuário Estatístico de Turismo 2019, divulgados ontem (11) pelo Ministério do Turismo do Brasil. Os dois países que se destacaram pelo crescimento no número de turistas foram a Tunísia e o Líbano.


No total, em 2018 foram registradas 6.621.376 chegadas internacionais em solo brasileiro, um crescimento de 0,5% em relação a 2017. Desses, 1.488 foram tunisianos, crescimento frente ao aos 1.374 de 2017. Enquanto os turistas do Líbano foram 2.860 em 2018, crescimento de 283 turistas em relação ao ano anterior, quando foram 2.577 os visitantes no Brasil. O número de tunisianos chegando pelo estado do Rio de Janeiro (foto acima) foi de 706 em 2018, 45 turistas a mais do que em 2017. Já os libaneses chegando pelo mesmo estado foram 557 em 2018, 32 a mais do que no ano anterior.

Os principais países árabes que figuram no anuário somaram 11.588 turistas em 2018, contra 13.177 turistas em 2017. Houve, portanto, queda no total, com 1.589 turistas a menos em relação a 2017.

Mesmo com o crescimento na recepção de tunisianos e libaneses, a nação árabe que teve mais pessoas visitando o Brasil em 2018 foi o Marrocos. O turismo marroquino já havia sido o maior entre os principais do bloco árabe em 2017, quando totalizou 5.986 pessoas. Em 2018, embora tenha se mantido em primeiro lugar, o Marrocos teve 5.241 turistas no Brasil, ou seja, 745 turistas a menos do que no ano anterior. A empresa aérea Royal Air Maroc tem vôos diretos de Casablanca para São Paulo e Rio de Janeiro.

Os outros países registrados foram o Egito, com 1.800 turistas em 2018, contra 2.079 em 2017. Já a Arábia Saudita teve 856 turistas visitando o Brasil em 2018, e haviam sido 907 em 2017. E os sírios visitando o Brasil foram 1.143 em 2018, e haviam sido 2.333 em 2017.

Fonte: ANBA - Turismo

Comentários