Destaque Da Semana

Iberia Reduz Estrutura Para Enfrentar Crise De Covid-19

30ª Bauernfest - A Festa Do Colono Alemão Retorna A Petrópolis

Com a expectativa de receber mais de 350 mil pessoas, público que vem dos quatros cantos do país e até de fora, Petrópolis, na Região Serrana do Rio, está na contagem regressiva para a 30ª Bauernfest – a Festa do Colono Alemão. São mais de 130 mil litros de chope e 8 toneladas de salsichão esperando os turistas. O evento este ano acontece entre os dias 14 e 30 de junho (exceto dia 20 – feriado de Corpus Christ), no Palácio de Cristal e arredores, bem no Centro Histórico da Cidade Imperial, com entrada gratuita. A festa é considerada a segunda maior da cultura alemã no país.


Músicas e danças típicas, com animados bailes pra não deixar ninguém parado; barraquinhas e restaurante com o melhor da gastronomia alemã; cerveja artesanal; desfiles; atividades para as crianças; teatro; além dos tradicionais concursos – como o de chope a metro, estão na programação de 2019. Tudo isso para comemorar as raízes da história de Petrópolis. É que em 1845 começaram a chegar a Petrópolis os primeiros colonos vindos da Alemanha. O objetivo era fazer com que eles colonizassem o município e ajudassem a construir a cidade idealizada pelo Imperador D. Pedro II.

Hoje, o município carrega não só a marca da Família Imperial, como também a herança deixada por eles. Herança essa que é percebida na gastronomia, na arquitetura, nas danças, na música. E é por isso, que, há 30 anos, Petrópolis celebra essa cultura.

“A Bauernfest é uma das festas mais tradicionais do país, e Petrópolis já se prepara para receber os milhares de turistas que chegam a cidade por causa do evento. Mas o município inteiro está de portas abertas para receber os visitantes. São atrativos, circuitos turísticos, rede hoteleira e polos gastronômicos e de moda à disposição para receber bem nosso turista”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

O Palácio de Cristal – um dos principais atrativos turísticos do município – é o coração da festa e se transforma em um verdadeiro burgo alemão. Dentro dele, nos jardins, nos arredores e também na Praça da Liberdade – outro ponto turístico, é possível acompanhar as apresentações de grupos folclóricos com as músicas e danças típicas, aproveitar as refeições que vão desde o simples salsichão ao joelho de porco, passando pelo goulash, as linguiças e presuntos, a sopa de couve flor, além das deliciosas sobremesas, como o strudel, a cuca, a torta alemã, entre diversos outros pratos. No primeiro e no último domingo da festa acontecem os desfiles folclóricos com as famílias de descendentes, pela manhã. E no primeiro e no último sábado são realizados os Desfiles das Lanternas durante a noite. O concurso de chope a metro acontece todos os dias, exceto na abertura da festa. O evento também promove os Jogos Germânicos, na Praça da Liberdade, para adultos e crianças.

“O turista que chegar para a festa vai encontrar uma cidade ‘vestida’ de Bauernfest com a integração do comércio, hotéis e restaurantes por todo o município. E além de aproveitar os espaços do evento, o visitante ainda pode conhecer a Rua Teresa, nossos museus, os parques, e uma infinidade de opções. É um passeio completo para toda a família”, ressalta o secretário da Turispetro, Marcelo Valente.


Cultura Alemã Em Evidência

Um rápido passeio por Petrópolis já é o suficiente para notar a influencia germânica no município. A arquitetura de prédios e casas, os nomes das ruas e dos próprios moradores, a fabricação de linguiças, pães e cucas, os diversos corais, e muitas outras características revelam a presença de descendentes alemãs. A cervejaria mais antiga do Brasil, a Bohemia, por exemplo, está instalada na Cidade Imperial, foi fundada em 1853 por um colono.

“E é por isso que a gente, anualmente, celebra essa cultura. Porque ela faz parte da nossa história e do nosso dia-a-dia. Faz parte das nossas raízes, da construção da cidade, mas é algo que está também no nosso presente. Então vamos ter muita comida, chope, danças e músicas para comemorar essa cultura durante a Bauernfest”, frisa o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), Marcelo Florencio.

No ano passado, foram mais de 200 atrações, espalhadas por seis palcos oficiais da 29ª Bauernfest, e no ápice da alta temporada, no período, a cidade também recebeu em torno de 880 veículos de turismo, entre ônibus e vans. Hotéis e pousadas do Centro Histórico também comemoraram a alta taxa de ocupação, que ultrapassou os 96% nos dois fins de semana da festa. Alguns chegaram a 100% de ocupação. Em restaurantes e lojas, alguns comerciantes calculam até 40% de aumento no movimento se comparado a outras semanas comuns.


Petrópolis É Um Dos Principais Destinos Turísticos Do Estado

Festas como a Bauernfest ajudam a movimentar o turismo em Petrópolis. Mas a cidade recebe visitantes durante todo o ano: são cerca de 2 milhões. O município ocupa o topo do ranking do turismo nacional, com categoria “A” no Mapa do Turismo Brasileiro, do Ministério do Turismo, e é uma das principais cidades indutoras do turismo no estado. Com opções para todos os tipos de turismo, são 26 instituições museológicas, incluindo importantes atrativos, como o Museu Imperial, um dos mais visitados do Brasil – antiga residência de verão do imperador D. Pedro II. E ainda o Museu Casa de Santos Dumont, a única casa construída pelo inventor no Brasil.

Além de todos os seus equipamentos, Petrópolis é um museu a céu aberto em seu Centro Histórico, com rico patrimônio preservado com prédios, casarões e igrejas do século XIX e início do século XX - onde as avenidas arborizadas e floridas completam o charme da cidade, que conta com sinalização especial e interpretativa em português e inglês no chamado “Circuito a Pé”.

Apesar de o carro chefe da cidade ser o turismo histórico-cultural, Petrópolis também oferece opções de ecoturismo, turismo rural, turismo de compras, gastronômico, cervejeiro e religioso.

O público que vem à cidade ainda tem à disposição uma rede hoteleira composta de hotéis e pousadas de várias categorias, hostels e resorts. São 118 meios de hospedagem e 6.355 leitos disponíveis, tanto em área urbana quanto em recantos bucólicos dos distritos, que oferecem ambientes aconchegantes e atendimento personalizado. Na gastronomia, no Centro Histórico, no Valparaíso Gourmet e em Itaipava, a cidade mostra o porquê de estar entre os melhores pólos gastronômicos do país.


Comentários