Destaque Da Semana

Hyatt Hotels Expandirá Operações Para 27 Cidades Na Índia Até 2020

A Hyatt Hotels anunciou ontem (28) que 2019 marcará um crescimento recorde para a rede na Índia

Os planos de expansão prevem a adição de mais de 2.100 quartos por meio da abertura de mais de 14 novas propriedades nos próximos 24 meses. Além do crescimento nas grandes metrópoles, a ênfase será nos destinos de lazer e cultura, com foco nas cidades emergentes da Índia. Esses números incluem hotéis em oito novos mercados indianos, estabelecendo assim a presença da marca Hyatt em 27 cidades nos próximos 24 meses - onde como resultado de um clima de negócios cada vez mais favorável e maiores gastos com turismo, encorajados por regras de visto relaxadas e uma crescente classe média alta, há uma demanda geral por expansão no setor de hospitalidade do país.


"O Hyatt é uma das marcas internacionais de gestão hoteleira mais antigas da Índia, os primeiros hotéis Hyatt do país foram inaugurados há mais de 30 anos", disse Dhruva Rathore, vice-presidente de Desenvolvimento da Hyatt Índia. “Nossa herança e experiência nesse mercado complexo, aliada às fortes relações que mantemos com os desenvolvedores e proprietários locais, ajudaram a tornar a Índia um dos três maiores mercados em crescimento para a Hyatt no mundo todo.” 

A expansão deste ano começou com a introdução da marca Hyatt Centric através da inauguração do Hyatt Centric Candolim Goa. Novidade no portfólio da rede como parte da aquisição da Two Roads Hospitality em novembro de 2018, a bandeira Alila também adicionou duas novas propriedades na Índia, localizadas em Diwa Goa e Fort Bishangarh. No final do ano, a empresa planeja expandir seu portfólio em Kerala com a abertura do Hyatt Regency Kochi Malayattoor, uma propriedade resort às margens do rio Periyar, e o Hyatt Regency Thrissur, oferecendo aos viajantes o primeiro hotel premium, em Thrissur.

O grupo também planeja adicionar seu primeiro resort no Himalaia com a inauguração antecipada do Hyatt Regency Dharamshala Resort, no segundo semestre de 2019. Gurgaon também estará em foco no final de 2019, com a inauguração prevista do Grand Hyatt Gurgaon. 

“Para a Hyatt, a Índia tem um alto potencial de crescimento e continua sendo um mercado onde podemos expandir nossa representação de marca. Estar focado no crescimento intencional nos dá uma vantagem única, pois a rede pode se diferenciar tendo os ativos certos em seu portfólio”, disse Sunjae Sharma, vice-presidente de Operações da Hyatt Índia. “Estamos ansiosos para colaborar com os proprietários que desejam relacionamentos pessoais e flexíveis e se destacar em um mercado um pouco superlotado. Mais importante, queremos estar onde nossos hóspedes estão viajando e nossa estratégia de crescimento está alinhada com seus destinos preferidos”, finaliza.


Hyatt Hotels: Expansão Asiática

Além da Índia, a marca tem planos de crescimento em outras nações asiáticas. Recentemente, a Hyatt anunciou uma parceria com a Homeinns Hotels, do grupo BTG Hotels. O acordo entre as empresas prevê a criação de uma nova bandeira, ainda não anunciada, na categoria upper-midscale. As expectativas são que até os próximos cinco anos, a nova marca esteja presente em Shangai, Beijing, Guangzhou e Shenzhen.

O portfólio chinês da empresa já conta com 70 unidades nas principais cidades do país. Há ainda no pipeline de desenvolvimento mais 100 empreendimentos nos próximos. Já o BTG, grupo chinês, possui hotéis em mais de 400 cidades, totalizando 3,9 mil propriedades sob sua gestão.

O secretário ainda citou a metodologia do Oxford Economics para avaliar o impacto econômico dos gastos de viajantes. De acordo com essa sistemática, passageiros nacionais gastam em torno de R$ 150 por dia, valor que sobe para R$ 450 com os visitantes internacionais.


Comentários