Reservas De Viagens Na Europa Crescem 2% Em 2018

Provedores de serviços de turismo esperam "pelo menos ganhos modestos", de acordo com Phocuswright

O setor de viagens da Europa continua a crescer, apesar dos desafios políticos e econômicos da região, de acordo com um relatório da Phocuswright . Especificamente, as reservas de viagens cresceram 2% em 2018 e a maioria dos provedores de serviços de turismo espera, pelo menos, benefícios "modestos".


As reservas de viagens on-line apresentam um crescimento mais rápido do que o off-line. A maior parte desse aumento vem de plataformas web, provedores de turismo e agências online (OTAs).

No caso da Espanha, o relatório detalha que o modelo de distribuição é "totalmente diferente dependendo do tipo de produto turístico contratado". Além disso, destaca que a maioria das reservas é feita offline.

O mercado francês se destaca pela predominância de uma distribuição omnicanal, apesar do fato de ter um mercado de viagens online "maduro". O mais característico da França é que a maioria dos segmentos é dominada por um provedor local de turismo que possui recursos e experiência para lidar com as OTA´s.


Alemanha E Reino Unido

Embora o mercado de viagens na Alemanha seja o maior da Europa, o envelhecimento da população na Alemanha significa que os viajantes preferem um planejamento mais personalizado.

Por esse motivo, as reservas nas agências tradicionais ainda são vitais. No entanto, o relatório afirma que a penetração das vendas on-line está aumentando, correspondendo aos canais de vendas diretas de fornecedores o maior crescimento.

Embora o Reino Unido esteja prestes a deixar a União Europeia, o país mantém um papel de liderança no mercado europeu de viagens, pois é o segundo maior mercado de viagens em geral e o maior mercado on-line de margem larga.

A indústria do turismo do país teve um desempenho notável nos últimos anos, apesar da contínua incerteza política.


Comentários